Mercedes-Benz celebra 65 anos de Brasil e reforça foco no cliente em divisão Cars & Vans

Referência em caminhões e ônibus, marca celebra sucesso da Sprinter e diz que o futuro de automóveis e veículos comerciais passa pela eletrificação

Por VITOR MATSUBARA, AB
  • 24/08/2021 - 17:45
  • | Atualizado há 2 semanas, 2 dias
  • 4 minutos de leitura


    A história da indústria automotiva se confunde com a da Mercedes-Benz. Afinal de contas, uma das figuras mais icônicas da empresa inventou o automóvel em 1886, quando o engenheiro Carl Benz obteve o registro de patente para o Benz Patent-Motorwagen, um triciclo com motor de dois-tempos movido a combustão considerado o primeiro automóvel do mundo.

    No mesmo ano, Gottlieb Daimler, apresentou o primeiro automóvel de quatro rodas do planeta. Depois de seguirem caminhos distintos e sofrerem com os efeitos pós-Primeira Guerra Mundial, as empresas Daimler Motorengesellschaft e Benz & Cie. se uniram em 1926 para fundar a Daimler-Benz AG.



    Este texto integra a cobertura especial dos 65 anos da primeira fábrica da Mercedes-Benz no Brasil
    - LEIA TAMBÉM:

    > Em 65 anos, Mercedes-Benz trouxe evolução industrial e humana ao Brasil
    > O polonês que trouxe a Mercedes-Benz ao Brasil
    > Os 65 anos de estrada da Mercedes-Benz do Brasil
    > Com caminhões autônomos, Mercedes-Benz redesenha futuro do segmento
    > Os planos da Mercedes-Benz para os fornecedores no Brasil
    > Os números que marcaram a história de Mercedes-Benz do Brasil


    Logo os veículos começaram a ser vendidos com a marca Mercedes-Benz, nome dado em homenagem à filha do empresário Emil Jellinek, que se chamava… Mercedes, é claro.

    O pioneirismo também está presente na relação da Mercedes-Benz com o Brasil. Tudo começou em 28 de setembro de 1956, quando os alemães escolheram um terreno em São Bernardo do Campo (SP) para produzir caminhões e chassis de ônibus.

    O SUCESSO DAS VANS NO BRASIL

    Rapidamente a marca alemã se tornou referência em pesados, abrindo caminho para explorar outros segmentos. Em meados da década de 1990, quando o país reabriu para as importações, a Mercedes-Benz decidiu trazer da Espanha o MB 180, após anos de estudos que apontaram a atratividade do mercado brasileiro para veículos comerciais.

    A van fez bastante sucesso até 1997, quando foi substituída pela moderna Sprinter. Versátil, o modelo tinha opções de vans de passageiros, furgões e chassis para transporte de carga. distribuição urbana e prestação de serviços. Foi ela, aliás, a responsável por criar o segmento de vans de grande porte (com peso bruto total entre 3,5 e 5 toneladas) no país.

    “Desde seu lançamento no Brasil, a Sprinter foi um grande sucesso de vendas, que se consagrou como líder em 2017 no segmento de Large Vans e permanece até hoje”, disse Jefferson Ferrarez, presidente e CEO da Mercedes-Benz Cars & Vans Brasil.

    Renovada em 2019, a Sprinter trouxe uma série de melhorias e tecnologias para facilitar a vida de quem precisa da van para o trabalho.

    Hoje, a Mercedes-Benz disponibiliza mais de 100 configurações à disposição dos clientes, entre vans de passageiros, para transporte escolar, turismo, traslados e fretamento, como furgões e chassis com cabina para distribuição urbana e transporte de carga e produtos, além da prestação de serviços e negócios sobre rodas para empreendedores.

    “Pretendemos manter o foco no cliente para reforçar ainda mais nossa presença, sempre nos adaptando rapidamente para atender às demandas do mercado brasileiro”, afirma Jefferson.

    DOIS CICLOS DE CARROS MERCEDES-BENZ NACIONAIS

    Na mesma década em que ingressou no segmento de vans, a Mercedes-Benz voltou a trazer automóveis para cá.

    Após estruturar empresa e rede de concessionárias para atender um novo modelo de negócio, a empresa se consolidou no mercado de luxo com produtos emblemáticos, como o Classe M (primeiro SUV de uma marca premium e que atualmente é conhecido como GLE) e o inovador cupê de quatro portas CLS.

    “O que era uma venda específica de alguns poucos automóveis ao ano, se tornou em um novo negócio para a marca e sua base de clientes e fãs. E nesse cenário, foi construída toda uma estrutura interna e uma rede de concessionários apta a enfrentar os desafios desse novo mercado que se criava”, lembra Ferrarez.

    De olho nas tendências do mercado, a Mercedes-Benz chegou a fabricar carros no Brasil em duas ocasiões. A primeira aconteceu entre 1998 e 2005, quando a empresa produziu os revolucionários Classe A e CLC em Juiz de Fora (MG). E a segunda foi de 2016 a 2020, período no qual os modelos Classe C e GLA saíram da linha de Iracemápolis (SP).

    “O mercado nacional é marcado por cenários que mudam muito rapidamente. Ambas as fábricas serviram muito bem em cada um desses momentos, e ressaltaram a importância de entender como o Brasil funciona e também para ampliar ainda mais nossa base de consumidores e fãs. Foram momentos muito positivos para nós nesse contexto e deixaram um grande legado para a indústria nacional, elevando o nível dos automóveis produzidos localmente, com tecnologias e técnicas que até nossa entrada, não estavam disponíveis”, afirmou.

    CLIENTE SEMPRE EM PRIMEIRO LUGAR

    Desde janeiro de 2020, o Grupo Daimler adotou uma nova estrutura corporativa no mercado brasileiro de acordo com sua estratégia global.

    Assim foram estabelecidas três empresas legalmente independentes no país: Mercedes-Benz do Brasil, voltada às operações de Caminhões e Ônibus; Banco Mercedes-Benz do Brasil, responsável por financiamentos, seguros e soluções de mobilidade; e a criação da Mercedes-Benz Cars & Vans, dedicada aos automóveis e vans. Jefferson afirma que o nascimento desta última empresa garante maior autonomia no dia-a-dia operacional.

    “A decisão nos permitiu concentrar os negócios ainda mais nos segmentos de automóveis de luxo e vans premium, buscando sempre novas oportunidades nesses mercados. A eletrificação é um tema fundamental para o sucesso dessa estratégia no longo prazo, e o Brasil já faz parte desse contexto”, declarou.

    Desde sua criação, a Mercedes-Benz Cars & Vans fez várias ações voltadas para o segmento de vans comerciais.

    Além de ações voltadas ao empreendedorismo, a empresa inaugurou o showroom virtual “Star Online” da linha Sprinter e investiu em conectividade com o lançamento da “Vans Connect”, plataforma para gestão avançada de frota e monitoramento logístico. Para os clientes da marca, há novidades nos pacotes de manutenção ServiceCare, incluindo a Garantia Adicional, que pode ser adquirida em qualquer uma das 170 concessionárias Mercedes-Benz espalhadas pelo país.

    Se a empresa ainda não abre o calendário de novidades para os próximos anos, Ferrarez afirma que a prioridade é “manter o foco no cliente para reforçar ainda mais nossa presença” no país e buscar uma rápida adaptação às demandas do mercado brasileiro.

    “Estamos cada vez mais focados em tornar as experiências dos clientes com nossa marca em momentos únicos. E para isso, o processo de melhoria precisa ser contínuo, por meio de produtos cada vez mais inovadores, preparando ainda melhor nossa rede de concessionários e criando serviços que facilitem a vida de todos os proprietários e fãs de nossa marca”, conclui Ferrarez.