Mercedes fecha acordo para redução de jornada e salários em São Bernardo

Mercedes suspendeu contratos da produção em 2 períodos distintos. Com isso, metade da equipe retorna em 4 de maio

Por MÁRIO CURCIO, AB
  • 23/04/2020 - 13:45
  • | Atualizado há 2 months
  • um minuto de leitura

    Os funcionários da Mercedes-Benz de São Bernardo do Campo (SP) aprovaram acordo para redução de jornadas e salários. A negociação ocorreu com a participação do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC e votação on-line de funcionários.

    Quem recebe até R$ 4 mil líquidos terá o rendimento mantido. Aqueles cujo salário líquido ultrapassa R$ 10 mil terão abatimento de 20%. Para os funcionários de setores administrativos que não estejam ligados à produção, haverá redução de jornada de trabalho de 25% entre os dias 4 de maio e 31 de julho, com a consequente redução salarial. Todos os funcionários administrativos que puderem desenvolver atividades a distância permanecerão em home office como medida de prevenção à Covid-19.

    Para as equipes ligadas à produção, o acordo prevê dois períodos de suspensão temporária de contratos de trabalho. Cerca de 50% dos colaboradores terão os contratos suspensos e ficarão em casa entre os dias 4 de maio e 30 de junho. O restante terá a suspensão temporária entre 1º de julho e 31 de agosto, deixando de ir à fábrica neste período.

    A Mercedes também garantiu estabilidade no emprego até 31 de dezembro. Estas são as principais medidas acordadas e passam a valer a partir do dia 4 de maio, quando ocorre a retomada de parte das atividades presenciais.

    A fabricante iniciou férias coletivas em 30 de março. Retomaria as atividades em 22 de abril, mas prorrogou o recesso até maio. Segundo a empresa, as negociações nas fábricas de Campinas (SP), Iracemápolis (SP) e Juiz de Fora (MG) estão em andamento.

    Veja abaixo como ficam os ganhos líquidos por faixa salarial:


    Até R$ 4.000: não há desconto
    De R$ 4.000,01 a R$ 6.000: desconto de 5%
    De 6.000,01 a R$ 8.500: desconto de 10%
    De 8.500,01 a R$ 10.000: desconto de 15%
    Acima de R$ 10.000: desconto de 20%.