Kawasaki adota novas ações de combate ao coronavírus em Manaus

Empresa reduziu em 40% a equipe em atividade no Amazonas; Triumph ainda opera normalmente

Por MÁRIO CURCIO, AB
  • 27/03/2020 - 13:10
  • | Atualizado há 2 months
  • um minuto de leitura

    A fábrica de motos Kawasaki de Manaus (AM) adotou novas ações de combate à Covid-19, doença provocada pelo coronavírus. A empresa enviou para casa 40% de seu efetivo como forma de reduzir o risco de contágio. No centro técnico de Barueri (SP, onde também fica o depósito de peças), a Kawasaki está trabalhando com metade da equipe.

    Na primeira quinzena de março a empresa já monitorava situações de risco. O Polo Industrial de Manaus emprega 13 mil pessoas no setor de duas rodas (motos e bicicletas). As empresas BMW, Harley-Davidson, Honda e Yamaha decidiram interromper totalmente a produção no Amazonas. A Kawasaki informa que orientou todos os concessionários a manter as portas fechadas até nova recomendação dos órgãos competentes.

    “As vendas on-line continuam, assim como nossa agenda de lançamentos. Até o momento, nossa programação não sofreu alterações”, afirma a responsável por vendas e marketing da empresa, Sonia Harue.

    A linha de montagem da Triumph em Manaus ainda não sofreu impacto. Segundo a fabricante, o cronograma de produção permanece inalterado, sem previsão de interrupções. A unidade tem apenas 62 funcionários na soma de produção e setor administrativo. A companhia também informa que não houve desabastecimento de kits para montagem das motos. A maioria das peças vem da Tailândia.