Com novo Atego, Mercedes-Benz quer a liderança

Semipesado ganhou conceito Econfort e chega com preço de R$ 240 mil

Por CAMILA FRANCO, AB
  • 11/04/2014 - 19:30
  • | Atualizado há 2 months
  • um minuto de leitura
    Como parte de um investimento de R$ 1 bilhão no período de 2014 a 2015, a Mercedes-Benz lança no mercado nacional o Atego 2430. O caminhão semipesado, com configuração 6X2, que começou a ser fabricado este mês e que chega às concessionárias em maio, será vendido por R$ 235 mil com transmissão manual ou R$ 240 mil com automatizada. É o primeiro da marca a seguir o conceito Econfort, com foco em economia, conforto e força.

    Durante apresentação à imprensa na sexta-feira, 11, Claudio Gasparetti, gerente de marketing de caminhões da Mercedes- Benz, deixou claro que a fabricante quer tomar a liderança da MAN Latin America ainda este ano, principalmente neste segmento, como novos produtos. A expectativa é vender 2 mil unidades do modelo ainda em 2014.

    Atualmente, os semipesados representam 30% das vendas de caminhões no Brasil. É o segundo maior segmento, atrás apenas dos extrapesados, com 40% de participação nos emplacamentos. No primeiro trimestre de 2014, a MAN fechou com 32% de market share nos semipesados. A Mercedes, com 27%. Com o lançamento, Gilson Mansur, diretor de vendas e marketing de caminhões da Mercedes-Benz do Brasil, acredita que a empresa ganhará 3% de participação neste nicho. “Como 70% deste segmento são de modelos 6x2, o novo Atego 2430 vai nos trazer maior competitividade frente aos concorrentes da categoria”, aposta Mansur.

    MELHORIAS

    Em relação ao modelo anterior - o 2429 que também era vendido nesta mesma faixa de preço -, o 2430 ganhou uma série de melhorias. Seu propulsor é o mesmo de 286 cavalos, mas agora tem maior curva de torque, com 1.250 Nm de 1.100 a 1.200 rpm (o mesmo nível de veículos extrapesados).

    Mas o principal diferencial do powertrain é a economia de combustível. Segundo Gasparetti, o novo Atego faz até 5 km/l e consome até 6% a menos do que o antecessor. Parte deste resultado é obtido graças ao novo câmbio automatizado PowerShift de 12 marchas e à nova geração do eixo traseiro com nova relação de redução. O câmbio, segundo o gerente, traz três novas funções - EcoRoll, Power e Manobra - que agregam mais desempenho, economia e conforto. Já o eixo traseiro também ajuda a proporcionar menor nível de ruído na cabina.

    Para que o motorista se sinta mais confortável, a Mercedes alterou as suspensões, de forma a melhorar o amortecimento das irregularidades da via. Fora isso, o revestimento da cabina, tanto a de teto baixo, quanto a de teto alto, agora é em tecido. A iluminação foi aprimorada. E foram instalados novo banco pneumático com espuma de alta densidade e diversas regulagens, além de nova cama.