Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Mercado e Negócios | 08/04/2011 | 08h37

PSA avança na produção de motores no Rio

Planta já produziu 1 milhão de unidades.

Redação AB

NOTÍCIAS AUTOMOTIVAS EM QUALQUER LUGAR
Email RSS Twitter WebTV Revista Mobile Rede Social


Redação AB

A PSA Peugeot Citroën comemora em 14 de abril a produção de um milhão de motores no Brasil. A cerimônia marcará também a ampliação da fábrica de motores do Grupo no Centro de Produção de Porto Real, no Estado do Rio de Janeiro, cuja capacidade passará de 220 mil para 280 mil unidades por ano.

Em fevereiro, quando a fábrica brasileira completou dez anos de atividades, a companhia anunciou o aporte de R$ 1,4 bilhão até 2012 para expansão industrial e desenvolvimento de produtos. Carlos Gomes, que assumiu a presidência da PSA Brasil e América Latina em 2010, lançou o desafio de elevar as vendas das duas marcas somadas para 500 mil veículos no Mercosul até 2015. No ano passado a companhia contabilizou 174.383 unidades e ficou com 5,24% de participação entre os leves.

Tarcísio Telles, diretor industrial para a América Latina, que comanda as unidades de Porto Real e de Palomares, na região metropolitana de Buenos Aires, incluindo motores, disse a Automotive Business que até recentemente a unidade no Rio de Janeiro ganhava fôlego com otimizações e pequenos recursos. De 22 veículos por hora em 2001, passou a montar 25 vph em 2005 e agora está no patamar 29 vph, velocidade insuficiente para atender a demanda prevista. O novo aporte elevará a produção nacional para 40 vph eliminando os gargalos na pintura dos carros, equiparando em performance a unidade no país vizinho.

Somadas, as duas unidades do Mercosul poderão montar 300 mil automóveis e comerciais leves por ano, quase em partes iguais. A Argentina produz o 207, a família C4 e o novo 408. O Brasil faz o 207, C3 e Picasso -- são oito modelos e dois motores, exportados para vinte países.

A fábrica de Porto Real tem ao redor a Benteler, Faurecia, Magneto, Plascar, Plásticos Omnium, e Peguform, que chegaram na primeira fase do Tecnopolo de Fornecedores. O programa para a segunda fase terá o apoio do governo do Rio de Janeiro.

Foto: Tarcísio Telles, diretor industrial da PSA para a América Latina



Tags: PSA Peugeot Citroën, Centro de Produção de Porto Real, motores, manufatura.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV