Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Mercado e Negócios | 21/03/2011 | 19h50

ZF Lemförder investe R$ 32 mi e foca em emergentes

Planta terá capacidade ampliada para 15 milhões de peças/ano.

Giovanna Riato, Automotive Business

NOTÍCIAS AUTOMOTIVAS EM QUALQUER LUGAR
Email RSS Twitter WebTV Revista Mobile Rede Social


Giovanna Riato, AB

A Lemförder, divisão do grupo ZF responsável pela produção de componentes de suspensão e direção, anunciou investimento de R$ 32 milhões na unidade fabril de Sorocaba, interior de São Paulo. O aporte será realizado até 2015 e vai ampliar a produção de 8 milhões para 15 milhões de peças por ano. “Vamos comprar novas máquinas mas não haverá ampliação da área da fábrica”, explica Wilson Sapatel (foto), diretor-geral da empresa.

O investimento da companhia é anunciado após sucessivos resultados positivos na região. “Atendemos à América do Sul, um dos principais mercados da Lemförder”, revela o executivo. A fabricante cresce com foco em emergentes e registrou no Brasil participação de 50% no segmento de veículos leves e de 29% em pesados em 2010. O faturamento chegou a R$ 176 milhões e deve alcançar R$ 210 milhões este ano.

A ampliação da capacidade produtiva deve atender ao objetivo da divisão de deter 65% do segmento de carros de passageiro e 33% do fornecimento para veículos comerciais em 2015. Por enquanto a companhia comemora dois novos contratos. O primeiro é para atender à montagem do extrapesado Actros, da Mercedes-Bens, que será feita em Juiz de Fora, MG. Já o segundo é para equipar o modelo de entrada que a Toyota produzirá na fábrica que está em construção em Sorocaba, o chamado projeto EFC - Entry Damily Car.

O carro deve brigar no segmento de R$ 30 mil à R$ 40 mil e chega ao mercado na segunda metade de 2012. O Etios, que pode ter outro nome no Brasil, já é comercializado na Índia e foi desenvolvido para ampliar a presença da marca japonesa em países emergentes. Segundo a ZF Lemförder, o carro que será produzido no interior de São Paulo quase não deve receber modificações na comparação com o modelo comercializado no exterior.

Competitividade

Aos completar dez anos de atividades, a fábrica da Lemförder comemora resultados positivos mas não fica salva de sofrer com a perda de competitividade do Brasil diante do mercado internacional. Sapatel explica que as montadoras encomendam novos projetos com um preço-objetivo, com pressão por redução de custos. “O câmbio é o fator preponderante para a perda de competitividade mas também há outros pontos, como o custo de produção local e o preço da matéria-prima”, conta o dirigente.

Segundo o executivo, as montadoras costumam priorizar a compra de componentes fabricados nacionalmente mas, no segmento de veículos leves, não há nenhuma obrigação por conteúdo brasileiro. Neste caso, o setor de caminhões é mais protegido por conta da exigência de 60% de nacionalização mínima para que o veículo seja financiado com linhas do Finame.

Contratações

Com 564 colaboradores, a companhia deve admitir mais 90 funcionários para atender ao aumento da produção. A tarefa não será fácil. “Está cada vez mais complicado encontrar mão de obra qualificada”, revela Sapatel. Para solucionar o problema, a Lamförder tem investido na formação do funcionário dentro da empresa, com cursos na companhia.

Foto: Wilson Sapatel, diretor-geral da ZF Lemförder.



Tags: ZF, Lemförder, investimento, fábrica, produção, autopeça, componente, mercado, veículo, automóvel, caminhão, Wilson Sapatel.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV