Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Mercado e Negócios | 11/03/2011 | 07h14

MPX fará capitalização de R$ 1,3 bilhão

BNDES deve comprar R$ 600 milhões em debêntures.

Agência Estado

NOTÍCIAS AUTOMOTIVAS EM QUALQUER LUGAR
Email RSS Twitter WebTV Revista Mobile Rede Social


Kelly Lima e Alexandre Rodrigues, Estadão

A MPX, empresa de energia do grupo do empresário Eike Batista, anunciou nesta quinta-feira, 10, uma capitalização de R$ 1,3 bilhão para financiar projetos no Brasil e na Colômbia. A empresa emitirá debêntures conversíveis em ações ordinárias, com base no preço fixo de R$ 43 por ação. A empresa de participações do BNDES (a BNDESPar) vai participar da capitalização com a subscrição de quase metade da emissão: R$ 600 milhões em debêntures.

Eike Batista, controlador da MPX, também subscreverá uma parte da operação, assim como o GIF Gestão de Investimentos e Participações, da Gávea Investimentos, gestora que o economista Armínio Fraga vendeu ao J.P. Morgan no final do ano passado. Cada um participará com um aporte de R$ 200 milhões.

Considerando essas participações, que somam R$ 1 bilhão, mais o exercício de direito de preferência por parte dos acionistas minoritários da MPX, a capitalização chega a R$ 1,3 bilhão. "Eike Batista concordou em ceder parcial e proporcionalmente à BNDESPar e à Gávea seu direito de preferência para subscrição das debêntures conversíveis", diz o comunicado à imprensa.

Para o analista Ricardo Correa, da Ativa Corretora, a capitalização era longamente esperada pelo mercado e veio dentro das expectativas. "O mercado aguardava a solução para viabilizar o extenso volume de projetos da empresa", disse, destacando que a companhia agora "terá fôlego financeiro" para viabilizar seus projetos.

Estão na mira da MPX os investimentos de US$ 2 bilhões previstos para o parque logístico numa mina de carvão da Colômbia, que deverá produzir 35 milhões de toneladas de carvão mineral por ano, com início de operação em 2012, e contará com uma ferrovia de 150 quilômetros.

Termoelétricas

A capitalização também permitirá que a companhia participe do leilão de térmicas a gás planejado para o segundo semestre deste ano. A MPX possui projeto em conjunto com a OGX, empresa do setor de petróleo de Eike Batista, no valor de R$ 4 bilhões, para a Bacia do Parnaíba.

Na região, a OGX já encontrou uma reserva com potencial de 15 trilhões de pés cúbicos de gás natural, o equivalente à metade do reservatório boliviano do combustível. A MPX seria a responsável pela construção de uma usina no local, com capacidade para gerar 2 mil megawatts para aproveitar a reserva.

De acordo com comunicado, o valor estabelecido por ação representa um prêmio de 45,5% frente ao preço médio da ação ponderado pelo volume negociado nos 60 últimos pregões. O prazo de vencimento dos títulos é de três anos e a remuneração será equivalente à variação do IPCA no período, mais spread de 4% ao ano.



Tags: MPX, energia, termoelétricas, BNDES, GIF Gestão de Investimentos, Gávea Investimentos.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência