Automotive Business
  
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Máquinas Agrícolas | 11/02/2011 | 06h26

Gigante coreana Doosan investe em fábrica no Brasil

Empresa começa a produzir escavadeiras no País em 2012.

Agência Estado

Cleide Silva, Estadão

O grupo Doosan, maior conglomerado sul-coreano no setor de máquinas e equipamentos, realiza nesta sexta-feira, 11, em Americana. SP, cerimônia de instalação de sua primeira fábrica no País. A empresa vai investir R$ 100 milhões na produção de escavadeiras para a construção civil e gerar, inicialmente, 300 empregos diretos.

A Doosan atua em diversos segmentos e está presente em 23 países, com linhas de produção em nove deles, além da Coreia, onde tem cinco fábricas. A multinacional, que já tem no Brasil representações para produtos importados, deve iniciar a operação local no fim de 2012. A filial terá capacidade para 2 mil máquinas ao ano.

De olho nas obras previstas para a Copa do Mundo de 2014, Olimpíada em 2016, Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e pré-sal, o grupo coreano disputará mercado com a conterrânea Hyundai, que vai investir US$ 150 milhões (R$ 240 milhões) numa fábrica de escavadeiras, retroescavadeiras e pás carregadeiras em Estado a ser definido. A Hyundai também está construindo uma montadora de automóveis em Piracicaba, SP.

Outra concorrente é a chinesa Sany, que inaugurou este ano uma linha de montagem de CKDs (kits desmontados) em São José dos Campos (SP) e negocia com municípios paulistas uma planta industrial de US$ 200 milhões (R$ 320 milhões).

Empresas que estão no mercado brasileiro há vários anos, como CNH, Komatsu e Caterpillar também atuam no segmento. Recentemente, a Caterpillar anunciou planos de expansão da fábrica de Piracicaba (SP) e uma nova unidade em Campo Largo (PR), projeto orçado em US$ 180 milhões (R$ 290 milhões).

O primeiro equipamento a ser produzido pela Doosan é a escavadeira DX 225LCA, seu carro-chefe em vendas. O equipamento é usado na construção civil, e, numa versão mais potente, tem aplicações na área de mineração.

A Comingersoll, empresa que representa a marca Doosan em São Paulo, Rio, Espírito Santo e Mato Grosso do Sul vende a escavadeira importada da Coreia por R$ 420 mil, mas atualmente o equipamento está em promoção, a R$ 385 mil.

Novo programa

O governador Geraldo Alckmin deve participar da cerimônia hoje, às 11h, no terreno onde a fábrica será erguida, de 162 mil metros quadrados. A área foi doada pela Prefeitura de Americana, que também providenciará infraestrutura.

Para atrair a empresa, o Estado de São Paulo ofereceu benefícios já previstos na legislação, como diferimento (suspensão) de recolhimento do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) na compra de equipamentos.

O secretário de Desenvolvimento, Guilherme Afif Domingos, afirma que o Estado tem atraído vários investimentos industriais por causa da infraestrutura de transporte e mão de obra qualificada e do apoio a centros de pesquisa e desenvolvimento. Para ser ainda mais competitivo, o governo prepara um novo plano com incentivos para empresas geradoras de empregos.

"Quanto maior o número de empregos a serem gerados, maiores os incentivos", afirma Afif, que não deu detalhes. "Estamos preparando o programa e devemos apresentá-lo dentro do período de 100 dias do novo governo."

Segundo o secretário, que acumula o cargo com o de vice-governador, São Paulo não está entrando na guerra fiscal. Ressalta, porém, que o Estado vai "entrar pesado com uma política de incentivo e desenvolvimento que inclui redução de carga tributária direta na veia".

Segundo ele, trata-se de um programa de longo prazo e não uma "guerrilha econômica". Afif informa que o Invest SP, programa ligado à Secretaria, tem em carteira 70 projetos de novas empresas que querem se instalar no Brasil. Várias delas já escolheram São Paulo.

Ele cita a chinesa Chery, que vai construir fábrica de automóveis em Jacareí (investimento de R$ 680 milhões), a Febrace, fabricante de vidros e espelhos (R$ 390 milhões), a Penido, do setor aeroespacial (R$ 200 milhões) e a Gestamp, fornecedora de peças para a General Motors e a Honda (R$ 125 milhões).

"Os 70 projetos têm potencial de investimento de R$ 17,8 bilhões e a criação de 64 mil empregos diretos e 232 mil indiretos", calcula Domingos. São investimentos de empresas dos EUA, China, Coreia, Espanha, Japão e França para as áreas automotiva, alimentícia, de petróleo e gás, energia, resíduos sólidos e máquinas e equipamentos.



Tags: Doosan, Hyundai, Sany, Chery, Komatsu, Caterpillar, CNH, Penido, Gestamp.

Comentários

  • rosilaine aparecida fontebasso

    estou feliz em saber que uma empresa deste porte está se instalando em nossa região.sou moradora de santa bárbara mas estou confiante em relação aos empregos que irão surgir. pelo menos muitas pessoas que trabalhavam em uma empresa conceituada aqui na cidade que estão sendo dispensadas desde o final do ano consigão uma nova e boa chance nesta empresa que por sinal já ouvi falar muito bem dela .a final todos precisão de emprego pois tem família.e que DEUA ABENÇOE A TODOS . e sejam muito bem vindos.

  • GilsonSiqueira

    Euuma empresa aqui Guyana estou procurando fornecedores de pecas da doosan dx225 CLA dx300 CLA

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência