Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Combustíveis | 27/01/2011 | 10h34

Copom reforça projeção de manter preço da gasolina em 2011

Ata destaca aumento do barril de petróleo tipo Brent.

Automotive Business

NOTÍCIAS AUTOMOTIVAS EM QUALQUER LUGAR
Email RSS Twitter WebTV Revista Mobile Rede Social


Redação AB

O Copom - Comitê de Política Monetária projeta reajuste zero para a gasolina e o gás de bujão neste ano. A informação faz parte da ata do primeiro encontro do grupo em 2011, sob o comando de Alexandre Tombini, novo dirigente da autoridade monetária. Na reunião realizada nos dias 18 e 19 de janeiro, o Banco Central (BC) decidiu aumentar os juros básicos em 0,50 ponto percentual, passando a taxa de 10,75% para 11,25%.

Na ata, o Copom destaca que o barril de petróleo do tipo Brent teve alta expressiva em relação à sua reunião anterior, chegando a ser negociado próximo de US$ 100. "Essa aceleração é consistente com um quadro de aparente fortalecimento da demanda global – dado que evidências empíricas sugerem que os preços internacionais do petróleo, nas últimas duas décadas, têm sido determinados mais pelas condições da demanda mundial do que pelas de oferta".

Ao mesmo tempo, há a observação de que a oscilação na cotação do petróleo deriva da pouca previsibilidade de alguns elementos da demanda global, de fatores geopolíticos e da relação do avanço da oferta com "o ritmo de maturação de projetos de investimentos arriscados".

Apesar desse quadro, o Copom espera manter os preços da gasolina no mercado doméstico este ano.

Com informações do Valor Online.



Tags: Copom, gasolina, juros, preço, Banco Central, Tombini.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV