Automotive Business
  
ABLive

Notícias

Ver todas as notícias

Mercado e Negócios | 13/01/2011 | 12h23

Ao completar 200 anos, Peugeot atinge recordes

Marca vendeu mais de 2 milhões de unidades em 2010.

Automotive Business

NOTÍCIAS AUTOMOTIVAS EM QUALQUER LUGAR
Email RSS Twitter WebTV Revista Mobile Rede Social


Redação AB

A Peugeot comemorou 200 anos de história em 2010 com vários recordes. Com 2,142 milhões de unidades vendidas, a fabricante se consolidou como primeira marca automobilística francesa no mundo, registrando crescimento de 16,3% nas vendas em relação a 2009 e atingindo 3% de participação no mercado.

Na Europa, as vendas subiram 3,3%, alcançando 7,6% de participação no mercado. A Peugeot avançou uma posição no ranking e tornou-se a quarta marca do mercado europeu pela primeira vez.

No Brasil, a marca registrou recorde de 90.326 unidades vendidas em 2010, um aumento de 10,35% sobre o ano anterior, conquistando 2,7% de participação de mercado.

Para 2011, a expectativa da Peugeot é de um crescimento superior à média do mercado brasileiro, devido a chegada do 3008 ao país no final do ano passado e o lançamento do sedã 408 ainda no primeiro trimestre deste ano.

Em todo o mundo, a Peugeot pretende ampliar sua ofensiva de produtos este ano, com a venda do 508 na Europa e na China, a consolidação da oferta de veículos com baixas emissões de CO2 com a tecnologia e-HDi, a comercialização plena do iOn e o lançamento do primeiro híbrido diesel do mundo no segundo semestre (3008 HYbrid4).

Foto: Peugeot 3008/divulgação.



Tags: Peugeot, mercado, ranking, 3008, 408, 508, tecnologia e-HDi, iOn, híbrido, diesel, 3008 HYbrid4.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV