Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Mobilidade | 11/01/2011 | 09h02

Embraer vende dez jatos para a chinesa CDB Leasing

Aeronaves serão usadas pela China Southern.

Agencia Estado

NOTÍCIAS AUTOMOTIVAS EM QUALQUER LUGAR
Email RSS Twitter WebTV Revista Mobile Rede Social


Agencia Estado

A Embraer confirmou nesta segunda-feira, 10, a venda de dez aeronaves Embraer 190 para a chinesa CDB Leasing. Os jatos serão operados pela China Southern, a maior companhia aérea do país e a terceira do mundo. As aeronaves serão utilizadas para desenvolver novos mercados e a primeira entrega está programada para o segundo semestre deste ano.

De acordo com comunicado da Embraer ao mercado, o negócio é parte do escopo do Memorando de Entendimento assinado pela Embraer e a CLC em dezembro de 2009, cujo objetivo é criar oportunidades de financiamento para a venda de aeronaves Embraer nos mercados chinês e internacional. A CLC é uma das principais instituições financeiras controladas pelo Banco de Desenvolvimento da China e uma das mais importantes entidades internacionais de financiamento de aeronaves.

A China Southern opera aeronaves Embraer desde 2004, oferecendo voos regionais com uma frota de seis jatos ERJ 145.

O Embraer 190 entrou em operação no mercado chinês em 2008. Hoje, 80 aviões produzidos pela Embraer voam na China, incluindo os E-Jets, com capacidade de 70 a 122 assentos, a família ERJ 145 de jatos regionais, com 37 a 50 assentos, e o jato executivo Legacy 600. Com este novo pedido, 29 Embraer 190 serão entregues na China nos próximos anos.



Tags: Embraer, CDB Leasing, China Southern, transporte aéreo.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência