Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Mercado e Negócios | 16/12/2010 | 09h36

Cosan e Amyris farão óleo automotivo renovável

Produto é obtido a partir do farneseno.

Eduardo Magossi, Agência Estado

NOTÍCIAS AUTOMOTIVAS EM QUALQUER LUGAR
Email RSS Twitter WebTV Revista Mobile Rede Social


Eduardo Magossi, Agência Estado

A Amyris e a Cosan Indústria e Comércio anunciaram nesta quarta-feira, 15, acordo para criação de joint venture destinada a desenvolver, produzir e comercializar mundialmente óleos básicos renováveis junto ao setor automotivo. Os termos da parceria foram delineados em um documento em junho de 2010. Inicialmente, a joint venture vai obter a matéria-prima, chamada de farneseno, de outras instalações de produção da Amyris. As duas companhias vão dividir os custos operacionais e de marketing.

A Amyris já possui uma joint com a São Martinho na qual está prevista a produção de farneseno.

A expectativa é de que a joint entre Cosan e Amyris venha a produzir óleos básicos em breve a partir da cana-de-açúcar, convertendo o caldo de cana em farneseno, processo semelhante ao que será feito na São Martinho.

"Esta joint venture demonstra nossa capacidade de atuar em grandes mercados estabelecidos com um produto renovável que representa uma mudança de paradigma", disse John Melo, executivo-chefe da Amyris, em nota. Para Marcos Marinho Lutz, executivo-chefe da Cosan, a tecnologia da Amyris "vai expandir extraordinariamente a gama e o valor dos produtos que podemos extrair da cana-de-açúcar e aprimorar o portfólio da Cosan fora do âmbito da joint venture Cosan/Shell."



Tags: Amyris, Cosan, São Martinho, Shell, cana-de-açúcar, joint venture, óleo, farneseno.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência