Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Caminhões e Ônibus | 24/09/2010 | 10h29

Brasil é estrela do Grupo MAN

Presidente mundial destaca operação brasileira durante o IAA.

Paulo Ricardo Braga, Automotive Business

NOTÍCIAS AUTOMOTIVAS EM QUALQUER LUGAR
Email RSS Twitter WebTV Revista Mobile Rede Social


Paulo Ricardo Braga, de Hannover

Georg Pachta-Reyhofen, presidente mundial da MAN, fez um balanço otimista dos resultados da empresa durante reunião com jornalistas no IAA, nesta quinta-feira, 23, em Hannover. Ao lado de Roberto Cortes, presidente para a América Latina, ele não poupou elogios à operação brasileira, que considera ‘uma estrela do grupo’.

Nos primeiros seis meses do ano o grupo registrou receita de € 4,82 bilhões proveniente das áreas de veículos comerciais, com um avanço de 32% sobre o mesmo período de 2009. A MAN Latin America, sob o comando de Roberto Cortes, faturou € 1,4 bilhão de abril a dezembro de 2009 (quando a VW CO já estava integrada à corporação) e aparece agora no organograma da empresa ao lado da MAN Nutzfahrzeuge, com sede na Alemanha, que teve receita de € 6,4 bilhão no ano passado.

O grupo tem participação de 25% na chinesa Sinotruk e de 17,4% na Scania.

Pachta-Reyhofen disse que haverá consolidações entre os players que atuam no segmento de veículos comerciais mas deixou claro que a preocupação atual do grupo é a consolidação de suas operações, com foco nos países do BRIC e desenvolvimento de um portifólio global.

Outros desafios no planejamento são o avanço no portifólio de ônibus, foco na eficiência do transporte e sinergia nas compras globais. A empresa pretende, ainda, vender seus motores a outros fabricantes de veículos.

Não faltam justificativas para a MAN valorizar a operação brasileira, centrada em Resende, RJ. Considerando os caminhões acima de 5 toneladas, a marca Volkswagen Caminhões, que pertence à MAN, deteve 30,5% do mercado local este ano, até final de agosto. As vendas não param de crescer a cada trimestre, desde o primeiro de 2009, quando foram emplacadas 7.482 unidades. No segundo trimestre deste ano o número subiu para 14.296 unidades, que será batido facilmente de julho a setembro.

Enquanto as vendas de caminhões e ônibus até final de agosto somaram 44.822 unidades, a produção chegou a 45.494 unidades, superando em 65% os números relativos ao mesmo período de 2009. A fábrica de Resende opera com três turnos de trabalho e ganhará mais espaço para trabalhar com a criação do parque de fornecedores a seu redor, com a presença já assegurada da ArvinMeritor, Maxion e Randon, junto com a BBS Logistic.

No segmento de ônibus, a marca VW CO respondeu por 26,1% no mercado brasileiro de janeiro a agosto. A marca tem na carteira de pedidos 4 mil ônibus do programa de ônibus escolares para os próximos anos.

Já nas exportações de caminhões acima de 5 toneladas a MAN respondeu por 29,7% dos embarques realizados este ano até agosto.



Tags: MAN, VW Caminhões e Ônibus, IAA, caminhões, ônibus.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência