Automotive Business
  
ABLive

Notícias

Ver todas as notícias

Energia | 14/09/2010 | 08h49

Minas e Energia quer multiplicar a área de cana

Objetivo é elevar a produção de etanol.

Isabela Vieira, Agência Brasil

NOTÍCIAS AUTOMOTIVAS EM QUALQUER LUGAR
Email RSS Twitter WebTV Revista Mobile Rede Social


O secretário de Petróleo e Gás do Ministério de Minas Energia, Marco Antônio Almeida, defendeu na segunda-feira, 13, a expansão da produção de etanol no país. Segundo ele, as terras cultivadas deveriam passar de 0,5% do território nacional para 7,5%.

“O Brasil produz etanol com qualidade de forma sustentável. Hoje, temos o potencial de produzir 16 vezes mais na área, passando de 0,5% para 7,5% do território cultivado”, afirmou ele ao participar da Feira Internacional do Petróleo e Gás, no Rio de Janeiro.

Ao lembrar que o zoneamento da produção impede o plantio de cana-de-açúcar no Pantanal de Mato Grosso, na Amazônia e na região do Alto Paraguai, o secretário voltou a explicar que o aumento da produção do etanol não prejudicará o cultivo de alimentos no país. “Um estudo demonstra que estão disponíveis para expansão 12% das áreas no Brasil que não são utilizadas para produção de grãos, não são para produção de etanol, pastagens e não são áreas não agricultáveis como cidades e reservas ambientais”, destacou.

Segundo o secretário, para estimular o setor, o governo tem planos de incentivar a classificação do produto como commodity (produto básico cujo preço é cotado no mercado internacional), aumentando o cultivo e incentivando o consumo. Isso evitaria, segundo ele, a falta de etanol no mercado. “Um problema qualquer que tivermos, com o clima, por exemplo, teremos dificuldade de atender às demandas internacionais, o que não é bom. É fundamental que vários países participem do programa do etanol”, defendeu.

Os planos do ministério também incluem aumento da produção de biodiesel no país. O objetivo é diversificar a produção do combustível, que está muito concentrada na soja, segundo Almeida, além de revisar o percentual de adição de biodiesel ao óleo diesel.

Fonte: Isabela Vieira, Agência Brasil.



Tags: Ministério das Minas e Energia, etanol, cana de açúcar, biodiesel, soja.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência