Automotive Business
  
ABLive

Notícias

Ver todas as notícias

Financeiras | 02/09/2010 | 00h00

Desafio de obter financiamento em banco privado

Setor industrial bate à porta do BNDES.

Lourenço Canuto, Agência Brasil

NOTÍCIAS AUTOMOTIVAS EM QUALQUER LUGAR
Email RSS Twitter WebTV Revista Mobile Rede Social


Atrair recursos de bancos privados para investimentos de longo é o maior desafio que o setor industrial enfrenta atualmente, segundo o ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Miguel Jorge. O BNDES vem sendo o agente preferido para esses financiamentos.

O ministro defendeu nesta quinta-feira, 2, porém, a necessidade de fortalecer bancos de desenvolvimento como o Banco do Nordeste do Brasil ou o Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais. “Eles devem participar também da oferta de crédito, impulsionando os projetos regionais, que têm que ser desenvolvidos a longo prazo”, disse ao participar da abertura do 1º Encontro Técnico da Rede Nacional de Política Industrial, em Brasília.

A vantagem, segundo ele, é que essas instituições praticam taxas de juros de longo prazo vantajosas, a exemplo do BNDES.

O estado de São Paulo foi beneficiado na área de crédito para a indústria com a divisão da Nossa Caixa, que destinou a metade de sua estrutura para financiamentos ao setor produtivo, lembrou Miguel Jorge. “O estado também conta com atração natural de investimentos. Mas, o estado de Minas Gerais é que mostrou mesmo exemplo de integração com o governo federal, quando do lançamento da nova política industrial", completou o ministro.

A regionalização de investimentos "já é uma realidade em alguns estados" e um exemplo disso, de acordo com Miguel Jorge, é a expansão da indústria automobilística, antes concentrada em São Paulo e parcialmente em Minas Gerais, e que agora está presente também no Rio Grande do Sul, Paraná, Rio de Janeiro, na Bahia e em Goiás.

Durante a solenidade, Miguel Jorge disse que conversou recentemente com o ministro da Indústria e Comércio da Colômbia, Sérgio Dias, sobre a importância de se integrar regional a política industrial. Ele destacou que o novo governo do país vizinho quer fazer também um trabalho coordenado nessa área.

Lourenço Canuto, Agência Brasil.



Tags: BNDES, MDIC, Banco do Nordeste, BDMG, Miguel Jorge.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência