Automotive Business
  
ABLive

Notícias

Ver todas as notícias

Autopeças | 30/08/2010 | 00h00

Montadoras expressam preocupação com qualidade das autopeças

Executivos dizem que problema não está na capacidade de produção.

Michelly Teixeira, para AB

NOTÍCIAS AUTOMOTIVAS EM QUALQUER LUGAR
Email RSS Twitter WebTV Revista Mobile Rede Social


Michelly Teixeira, para AB

Mais do que capacidade de produção e entrega das autopeças no prazo estipulado, as montadoras estão preocupadas com a qualidade, seja dos produtos ou da mão-de-obra. Essa foi a mensagem transmitida por executivos da área de compras durante o Simpósio Tendências e Inovação da Indústria Automobilística, realizado nesta segunda-feira, 30, pela SAE Brasil.

Embora os volumes produzidos venham subindo ano a ano, o vice-presidente de Compras para a General Motors (GM) América do Sul, Edgard Pezzo, avalia que a questão da capacidade não está na agenda neste momento. "A preocupação maior é com a qualidade, que vem sendo entregue, mas não no nível que desejamos. Montadoras e fornecedores estão trabalhando para avançar nesta matéria não só no que diz respeito às novas tecnologias, mas também nos processos básicos", observa o executivo.

Já o diretor de Compras da Fiat, Osias Galantine, destaca como fonte de preocupação o gargalo na mão-de-obra qualificada. "O sucesso das montadoras hoje depende muito mais das inovações tecnológicas, o que requer profissionais especializados", avalia o executivo. Para ele, o governo e empresas têm que trabalhar juntos para encontrar maneiras de incentivar a formação de profissionais preparados para um mercado cada vez mais inovador e competitivo. Outro ponto a ser resolvido, na opinião de Galantine, diz respeito aos investimentos para evitar o custo provocado pela falta de qualidade de alguns produtos.

Em estudo recente, o Sindipeças estimou que o custo da não-qualidade representa em torno de 7% ou R$ 5,5 bilhões do faturamento anual do setor de autopeças, considerando as cifras de 2009. "Os investimentos do setor para cumprir o prazo das entregas estão sendo cumpridos, diferentemente do que vem ocorrendo com a qualidade, que precisa tanto de investimentos em pessoas quanto nos meios de produção. É preciso modernizar as plantas produtivas e investir em novas tecnologias. A qualidade se entrega, o problema é entregar a qualidade no tempo certo", analisa.

Para o diretor de Compras da fabricante de componentes e sistemas ArvinMeritor, José Manuel Fernandes, além do custo dos insumos e impostos, temas que ocupam a maior parte do noticiário, é preciso olhar para os investimentos feitos pelas próprias empresas em tecnologia e gestão. "O custo da não-qualidade é muito ligado à gestão, aos processos para eliminar despesas e encontrar alternativas para a competitividade. Nos últimos seis meses problemas relacionados com a qualidade voltaram a aparecer porque a indústria automotiva retomou as vendas e a produção de maneira muito rápida", diz.

Tanto Pezzo, da GM, quanto o executivo da Fiat citam, também, as dificuldades logísticas que o setor automotivo vem enfrentando. "O custo logístico, no Brasil, é 25% acima do visto nos Estados Unidos. Esse é mais um dos itens, além dos custos com a não-qualidade, que afetam a competitividade do setor", atesta Galantine. O diretor da GM, por sua vez, complementa que há anos se fala na possibilidade de um apagão logístico, mas há um problema que já está ocorrendo: os custos de manter estoques elevados para evitar desabastecimento por problemas logísticos.



Tags: qualidade, GM, Fiat, Sindipeças, autopeça, montadora.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência