Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

| 19/08/2010 | 00h00

Importadores da Abeiva têm alta de 9,6% nas vendas

Crescimento já chega a 147% no acumulado do ano.

Giovanna Riato, Automotive Business

NOTÍCIAS AUTOMOTIVAS EM QUALQUER LUGAR
Email RSS Twitter WebTV Revista Mobile Rede Social

Giovanna Riato, AB

Os importadores de veículos sem fábrica no Brasil continuam em ritmo acelerado de crescimento e registraram alta de 9,6% nas vendas em julho sobre o mês anterior. A Abeiva, entidade que reúne as empresas do setor, aponta que foram emplacadas 8.377 unidades no mês. Na comparação anual o avanço chega a 117%.

A alta dos importadores foi de 117% nos primeiros sete meses do ano, com 50.177 unidades contra 20.250 de janeiro a julho do ano passado. José Luiz Gandini, presidente da associação, conta que o resultado estimulou a entidade a revisar a projeção de vender 80 mil veículos em 2010. “Nesse ritmo de vendas, vislumbramos chegar a 90 mil unidades”, revela.

Atacado

Apesar da alta nos emplacamentos, a Abeiva registrou queda de 5,1% nas vendas no atacado em julho sobre junho. Na comparação com o mesmo mês do ano anterior, o volume cresceu 104,7%. A expansão chegou a 180% no acumulado do ano, com alta de 19.732 para 55.390 unidades.

Associação

O bom momento dos importadores confirma a atratividade do mercado brasileiro. Junto com o crescente volume de vendas, a Abeiva comemora a 29ª marca associada: a Mini.

Com isso, a entidade chega mais perto do recorde registrado em 1995, quando 32 marcas eram associadas à entidade. Na época, após a explosão das importações, muitas montadoras acabaram tornando-se fabricantes locais como a Citroën, a Honda e a Toyota.



Tags: Abeiva, importadores, balanço, vendas, Mini.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência