Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

| 13/08/2010 | 00h00

Petrobras contrata PwC e avança rumo à capitalização

Conclusão do processo deve ocorrer no final de setembro.

Kelly Lima e Mônica Ciarelli, Agência Estado

NOTÍCIAS AUTOMOTIVAS EM QUALQUER LUGAR
Email RSS Twitter WebTV Revista Mobile Rede Social


Kelly Lima e Mônica Ciarelli, Agência Estado

A Petrobras aprovou nesta quinta-feira, 12, em assembleia geral extraordinária de acionistas, mais uma etapa do processo de capitalização, cuja conclusão é esperada pelo mercado para o fim de setembro. A contratação da PricewaterhouseCoopers (PwC), para avaliar os títulos que serão usados como pagamento pelas reservas de cinco bilhões de barris de petróleo da União, foi aprovada com a abstenção do governo, acionista controlador, em todas as votações.

A decisão pela abstenção foi acompanhada de uma pressão da Associação de Investidores no Mercado de Capitais (Amec). Desde a semana passada, a entidade questiona a legalidade do voto da União neste processo. Chegou a solicitar um parecer à Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

A resposta da autarquia chegou poucos minutos antes do início da assembleia e confirmou a necessidade de a União se abster durante a votação do item que trata sobre a contratação da empresa. A PwC irá elaborar um laudo de avaliação das Letras Financeiras do Tesouro (LFTs) com os quais a Petrobras irá pagar pela cessão onerosa.

Entre as principais preocupações da Amec está o fato de a companhia já ter contratado uma empresa para elaborar o laudo de avaliação sem que o próprio tema fosse colocado em votação. O presidente da Petrobras informou, durante a assembleia, que a contratação da PricewaterhouseCoopers dispensou licitação. Mas a CVM não interpreta essa questão como irregularidade. O argumento do órgão regulador é de que a escolha feita pelo conselho de administração estaria sendo colocada a aprovação dos acionistas na AGE.

Na assembleia também foram aprovados os critérios e as metodologias para determinação do valor das LFTs, conforme propostos pela PwC e a delegação de poderes ao Conselho de Administração da companhia para aprovar o laudo. Segundo o presidente da estatal, "em breve" a companhia deverá informar ao mercado que receberá procurações eletrônicas dos acionistas.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência