Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

| 05/08/2010 | 00h00

Anac vai multar Gol em R$ 2 milhões por atrasos

Companhia aérea não poderá fazer fretamentos.

Agência Brasil

NOTÍCIAS AUTOMOTIVAS EM QUALQUER LUGAR
Email RSS Twitter WebTV Revista Mobile Rede Social


Alana Gandra, Agência Brasil

A Gol será multada em cerca de R$ 2 milhões pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) pelos atrasos nos voos nos país desde o final de semana passada.

A Anac proibiu também a empresa de fazer novos fretamentos de voos charter até que a situação se normalize. Segundo a presidente da Anac, Solange Vieira, um problema no software operacional de escala da tripulação da Gol teria causados os atrasos, prejudicando centenas de passageiros.

Solange Vieira entende, entretanto, que a multa não é a melhor punição para uma empresa e, sim, as restrições operacionais de voos. O custo de um voo fretado que a companhia deixa de fazer representa um prejuízo para o seu caixa. Um voo charter com 150 assentos, por exemplo, ao preço de R$ 1 mil por assento, significa R$ 150 mil. Uma companhia faz, em média, 600 fretamentos por mês.

Uma falha não programada no software (programa de computador) operacional da Gol em avaliar o número de horas voadas pela tripulação provocou os atrasos nos voos da companhia aérea desde o final de semana passado, nos aeroportos de todo o país. A conclusão foi apresentada hoje (4) pela presidente da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), Solange Paiva Vieira. Como os números informados à agência pareciam adequados, não houve como prever o problema, esclareceu.

A Anac constatou que a Gol estava, em julho, com uma tripulação maior e com um total de 130 voos fretados na última semana (30 a 1º/8), inferior ao da semana anterior (24 a 25/7). ”Então, só nos resta acreditar que o problema, realmente, foi um erro no sistema em avaliar o número de horas voadas pela tripulação”. Para a Anac, o que ocorreu foi um evento isolado.

Solange Vieira disse que a tripulação da Gol não deverá sofrer punições. “A tripulação não extrapolou o número de horas voadas. É importante deixar claro que nem a companhia fez pressão para que isso acontecesse, nem a tripulação extrapolou as horas voadas”, insistiu. O problema na escala da tripulação foi diagnosticado agora. Historicamente, a Gol nunca mostrou problema semelhante, afiançou a presidente da Anac. “Como o sistema errou, na hora de apurar os números agora, a gente está vendo [esse problema]”.

Para regularizar os voos, a Gol colocou em operação cinco Boeings de capacidade maior do que os aviões que circulam normalmente e prometeu fazer endosso imediato dos voos fretados.

Amanhã (5) pela manhã, a presidente da Anac vai sobrevoar, “em avião da Gol”, conforme salientou, os quatro principais aeroportos brasileiros (Santos Dumont, Galeão-Tom Jobim, Congonhas e Guarulhos) para acompanhar a situação e ver como a companhia se comporta em relação aos atrasos. À tarde, ela embarca para a Argentina, onde tratará da negociação bilateral de frequências aéreas.

Solange Vieira deixou claro que novos problemas em sistemas operacionais de companhias aéreas não estão descartados e podem voltar a ocorrer. Ela disse, ainda, que as conversas entre os funcionários da Anac e os pilotos da Gol não revelaram qualquer menção a uma eventual greve dos trabalhadores da empresa, que estivesse programada para o próximo dia 13. “Até agora, nenhuma informação nos confirmou indício de greve na companhia”.

Hoje, de acordo com dados da Anac, a situação nos aeroportos está próxima da normalidade. Os atrasos em 30 minutos da Gol, que atingiram 54% dos voos no último dia 2, caíram para 17%, enquanto o setor, no mesmo período, passou de 27% para 13%. Em relação aos atrasos em 60 minutos, a Gol saiu de 34% no dia 2 deste mês, para 4%, atingindo a média do setor. Do mesmo modo, o total de voos cancelados da Gol na segunda-feira (2), que era de 12%, já alcançou a média do setor (4%), informou Solange Vieira.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência