Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

| 13/10/2008 | 00h00

Delphi diz que sai na frente com o flex para motos

Guilherme Hannud Filho, presidente da Amazonas Motocicletas Especiais, esteve presente no estande da Delphi durante o Congresso SAE Brasil (7 a 9 de outubro, no Expo Center Norte, em São Paulo) para atender jornalistas e visitantes e mostrar, orgulhoso, a primeira moto flex do mundo.

Automotive Business

Guilherme Hannud Filho, presidente da Amazonas Motocicletas Especiais, esteve presente no estande da Delphi durante o Congresso SAE Brasil (7 a 9 de outubro, no Expo Center Norte, em São Paulo) para atender jornalistas e visitantes e mostrar, orgulhoso, a primeira moto flex do mundo. O veículo, com motor de 300 cilindradas, leva a injeção desenvolvida pela Delphi e poderá estar à venda já em março. O fabricante da moto promete redução de emissões e até 25% de economia com o flex, mas não revela o preço a ser praticado. Com o interesse já demonstrado também por outros fabricantes de motocicletas, Bosch e Marelli devem anunciar em breve seus clientes para o novo flex. A Bosch levou ao congresso os componentes do sistema flex - conjunto bomba de combustível, unidade de comando, sensores, bobina de ignição, corpo de borboleta e injetores. “Já oferecemos a injeção eletrônica para motos desde 1989, por meio do centro de desenvolvimento na China. Com a experiência local dos brasileiros chegamos ao flex” – disse Besaliel Botelho, vice-presidente da Bosch. Já a Marelli apresentará o Sistema de Injeção Eletrônica para Motos, que incorpora o Sofware Flexfuel Sensor, durante o Salão de Duas Rodas (16 a 21 de outubro, Centro de Exposições Imigrantes, em São Paulo) com a Seta 125, da Kasinski. O SIM já é utilizado na Europa.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência