Automotive Business
  
ABLive

Notícias

Ver todas as notícias

| 08/07/2009 | 00h00

Isenção de IPI ajuda venda de implementos rodoviários

Emplacamentos de junho superaram os de maio.

Automotive Business

Os fabricantes de implementos rodoviários de carga (reboques, semirreboques, bitrens e rodotrens, carroçarias sobre chassis) começam a sentir os primeiros reflexos positivos da isenção de IPI, que entrou em vigor em 31 de março e foi prorrogado em 30 de junho por mais seis meses.

“As vendas em junho foram 8,65% maiores que as registradas em maio. Foram entregues para o mercado interno 3.443 reboques e semirreboques, ante os 3.169 emplacamentos realizados no mês anterior deste ano”, comentou Rafael Wolf Campos, presidente da ANFIR - Associação Nacional dos Fabricantes de Implementos Rodoviários).

As vendas de carroçaria sobre chassis também apresentaram bons resultados em junho. Foram comercializadas 5.810 unidades, volume 6,04% maior do que as 5.479 carroçarias emplacadas em maio.

O diretor-executivo Mário Rinaldi acredita que a isenção de IPI e as melhores condições para financiamentos oferecidas pelos bancos podem ter efeito muito positivo no setor. “A queda nas taxas de juros é sempre bem-vinda, desde que os bancos não demorem muito para repassar os benefícios aos tomadores de empréstimos”, frisou.

O setor fechou os primeiros seis meses do ano com vendas globais 21,5% menores em relação ao mesmo período de 2008, consideradas todas as famílias de produtos. De janeiro a junho deste ano foram emplacadas 49.399 unidades, ante 62.930 em igual período do ano passado.

Campos acredita que o setor fechará o exercício com volume parecido com o de 2007, quando a indústria registrou recorde de vendas de 101.069 equipamentos.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência