Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

| 14/04/2009 | 00h00

Governo e montadoras avaliam perspectivas do setor automotivo

A Amcham-São Paulo promoveu dia 13 de março encontro com o ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Miguel Jorge, para discutir as perspectivas para a indústria automotiva em 2009.

Automotive Business

A Amcham-São Paulo promoveu dia 13 de março encontro com o ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Miguel Jorge, para discutir as perspectivas para a indústria automotiva em 2009. Participaram do encontro Marcos de Oliveira, presidente da Ford do Brasil e Mercosul, José Carlos Pinheiro Neto, vice-presidente da General Motors do Brasil e Décio de Almeida, diretor-presidente do Banco Volkswagen.

O ministro afirmou que as perspectivas para a indústria automotiva brasileira são muito mais positivas do que as previsões do final do ano passado. “As vendas internas de automóveis e comerciais leves devem se igualar ao desempenho do ano passado. Temos imensa vantagem sobre outros países do mundo”, afirmou. Em tom otimista, mencionou que o carro ainda é o produto mais desejado pelo brasileiro, que a demanda continua crescendo e que a importância do setor é indiscutível.

Miguel Jorge afirmou que a situação favorável se justifica pela melhor distribuição de renda no país, ampliação do crédito, crescimento do emprego e pulverização do consumo para todas as regiões brasileiras. Ele enfatizou as medidas de incentivo do governo e as parcerias público-privadas. Destacou acordos com outros países, ampliação do crédito pelo BNDES, oferta de uma linha de crédito de R$ 4 bilhões, no âmbito do Banco do Brasil, aos bancos das montadoras, abertura de uma linha específica da Nossa Caixa (São Paulo) e redução do IPI, prorrogada até 30 de junho.

Marcos de Oliveira, presidente da Ford do Brasil e Mercosul, elogiou o trabalho do governo brasileiro e citou os bons momentos vividos pela indústria automotiva desde 2005. “A Ford não deixou de investir em novos produtos. Pelo contrário, aumentou a produção, melhorou processos e vai modernizar a unidade de motores de Taubaté, em São Paulo”, afirmou na Amcham. As vendas da montadora cresceram 28% no 1° trimestre de 2009, em relação ao mesmo período do ano anterior.

“Com seis meses de crise, o Brasil é um case de sucesso, graças à parceria entre o setor privado e o governo. O volume de negócios é praticamente o mesmo de antes da crise. Temos fatores macroeconômicos nunca vistos aqui no Brasil. A indústria automotiva conseguiu escapar de consequências piores, afirmou o diretor-presidente do Banco Volkswagen, Décio de Almeida.

José Carlos Pinheiro Neto, vice-presidente da General Motors do Brasil, confirmou que a GM pretende desenvolver novos produtos e concluir até 2012 a aplicação de US$1 bilhão na nova fábrica de motores em Joinville, SC.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência