Automotive Business
  
ABLive

Notícias

Ver todas as notícias
Novo Countryman, o Mini tamanho-família, dobra aposta híbrida
O novo Mini Cooper SE Countryman All4: condução arisca com combinação da propulsão elétrica e a combustão

Lançamentos | 03/11/2020 | 13h27

Novo Countryman, o Mini tamanho-família, dobra aposta híbrida

Marca espera aumentar vendas com maior oferta de eletrificação: duas das quarto versões rodam com motor elétrico, a combustão ou ambos

PEDRO KUTNEY, AB

As pequenas dimensões dos carros da britânica Mini tornaram a marca um ícone da condução divertida, com visual engraçadinho e desempenho ágil. Após comprar a fabricante, há 20 anos, o grupo alemão BMW recriou e relançou o modelo em versões que cresceram em tamanho, sofisticação e performance, sem no entanto abandonar sua essência: a aparência minimalista. A evolução avançou até o máximo da Mini, o Countryman, um utilitário esportivo compacto, maior do que parece, lançado há cerca de 10 anos e que chega em sua segunda geração esta semana às 21 concessionárias da marca no Brasil, com aposta dobrada na eletrificação: duas das quatro versões oferecidas agora são híbridas plug-in e conferem ao veículo o melhor de dois mundos com propulsão elétrica, a combustão ou ambas.


Em 2018 o Countryman marcou a estreia na Mini do powertrain híbrido de terceira geração do Grupo BMW, com a introdução de uma versão que no Brasil representou algo em torno de 20% das vendas do modelo. Agora usando a quarta geração do sistema, a Mini dobrou a oferta de híbridos, com a expectativa que as duas versões eletrificadas (SE All4 Exclusive de R$ 235 mil e Top de R$ 265 mil), com potência combinada combustão/elétrica de 224 cv e transmissão automática de seis marchas, deverão responder por cerca de 70% da demanda.


Novo Mini Countryman teve o design dianteiro levemente renovado

As duas opções a combustão ficam nas pontas da tabela de preços da gama: o Cooper Countryman mais barato sai por R$ 200 mil, com motor 3-cilindros turbo 1.5 de 136 cv e transmissão automática de dupla embreagem e sete marchas, enquanto o mais caro e potente dos Mini, o John Cooper Works Countryman All4 chega por aqui a R$ 300 mil, com motor 4-cilindros 2.0 turbo de 306 cv e câmbio automático de oito velocidades – o mesmo conjunto usado pelos esportivos da linha M da BMW.

AMBIÇÕES AMPLIADAS



Rodrigo Novello, diretor de vendas e marketing da Mini no País, acredita que a ampliação da oferta de híbridos deve impulsionar as vendas do Countryman, que atualmente corresponde a cerca de um terço das vendas na marca no mercado brasileiro – de janeiro a setembro a Mini emplacou 881 unidades de todos os seus cinco modelos, em queda de 25% sobre o mesmo período do 2019.

“A eletrificação é uma estratégia do Grupo BMW e os clientes procuram por isso cada vez mais. Na geração anterior do Countryman a venda da versão híbrida superou nossas expectativas e este ano foi a única que não caiu, manteve o mesmo volume de 2019. Por isso temos perspectiva de crescimento da participação nesse segmento”, avalia o diretor.


Na traseira, novo Mini Countryman ganhou novo para-choque e lanternas redesenhadas com símbolo da bandeira britânica

O Countryman foi o único Mini já montado no Brasil, entre 2015 e 2016, na planta que o Grupo BMW mantém em Araquari (SC). Os baixos volumes de vendas do carro e da marca no País, no entanto, não justificaram mais a montagem local. “No momento não existe nenhum estudo ou plano sobre isso, mas o fato de o grupo ter uma fábrica operacional no País é sempre uma oportunidade no horizonte se a demanda aumentar”, indica Novello.

EVOLUÇÃO HÍBRIDA



O novo Mini Cooper Countryman que chega agora importado da Holanda mostra evoluções substantivas em relação à primeira geração. O maior avanço está na quarta geração do powertrain híbrido plug-in do Grupo BMW, com tração integral paralela, do motor 3-cilindros 1.5 turbo a combustão de 136 cv nas rodas dianteiras, e o propulsor elétrico de 88 cv no eixo traseiro, que juntos geram potência combinada de 224 cavalos e torque máximo de 385 Nm.


Na versão híbrida plug-in a bateria do novo Mini Countryman pode ser recarregada na tomada

O motorista pode escolher em uma tecla no painel se vai rodar só com o motor a combustão se precisar de mais autonomia enquanto carrega as baterias, ou 100% elétrico com autonomia de até 57 km sem emissões (ideal para rotas urbanas), ou pode usar os dois propulsores em benefício da performance. O sistema também conta com frenagem regenerativa que vai recarregando o reservatório elétrico durante a condução.

Como é um híbrido plug-in, as baterias também podem ser recarregadas na tomada de casa, como se fosse um smartphone, para aumentar a autonomia elétrica – a recarga pode ser feita em três horas no Wall Box específico, mas o carro vem com um adaptador para ser ligado na rede elétrica comum, onde demora de quatro (220 V) a oito horas (110 V) para uma carga completa. Nas configurações da tela central pode-se programar o tempo de recarga, mais rápido ou mais devagar, dependendo de quando será necessário usar o veículo. Também é possível usar o navegador por GPS para calcular a rota e o modo mais eficiente de condução, aproveitando o máximo das duas propulsões.

Na prática, o Countryman híbrido é um carro de desempenho bastante arisco, com acelerações muito rápidas – de zero a 100 km/h em 6,8 segundo, de acordo com medição da fabricante – garantidas pela esperta motorização dupla, ao mesmo tempo em que oferece dirigibilidade estável e segura, tornando a condução bastante divertida quando se pisa mais forte no acelerador. A resposta dos freios é igualmente eficiente para conter o entusiasmo diante dos radares pelo caminho.


Versão híbrida do Mini Countryman tem desempenho esportivo com potência combinada de 224 cv

GRANDE COM CARA DE PEQUENO



O Countryman é montado sobre a mesma plataforma dos SUVs X1 e X2 da BMW – que prefere chamar esse tipo de carroceria de SAV, de Sport Activity Vehicle. Ou seja, o maior dos Mini tem dimensões de carro médio, ainda que disfarçado sob o design minimalista da marca britânica. Com 4,29 metros de comprimento e 2,67 entre eixos, o Countryman é um Mini tamanho-família, com tem generoso espaço interno para quatro ocupantes tanto na frente como atrás. A capacidade de bagagem é maior do que a de muitos SUVs compactos, com porta-malas de 450 litros nas versões com motor a combustão ou 405 litros nas opções híbridas plug-in, onde perde-se 45 litros para dar espaço à bateria de lítio.

Como acontece nas marcas icônicas, as evoluções de design são sempre suaves, para que ninguém esqueça do que se trata. No caso da Mini, é sempre mantido o estilo caixote que deu origem ao carrinho popular na Inglaterra em 1959. O Grupo BMW sofisticou o modelo, mas vem mantendo o conceito original. Assim o novo Countryman segue com poucas alterações visuais em relação à geração anterior. As mudanças estão concentradas no design da grade frontal e dos para-choques dianteiro e traseiro. O conjunto óptico também foi renovado, com uso de LED nos faróis direcionais automáticos e nas lanternas traseiras com o desenho da bandeira britânica.


Novo Mini Countryman tem opções de diferentes cores de couro para revestimentos

No interior bem acabado de carro de luxo foram introduzidas mudanças mínimas, restaram poucos vestígios do que já foi um modelo popular. A cabine do novo Countryman tem novas opções de cores do revestimento de couro de bancos e apliques das portas e painel. O quadro de instrumentos agora é 100% digital, com tela de 5 polegadas. O centro do painel abriga a tela tátil circular de 8,8 polegadas do sistema de infoentretenimento, que foi atualizado. Toda a nova gama já vem com o pacote Mini Connected, com assistente pessoal que auxilia o motorista no planejamento da agenda, realizando reservas em restaurantes e hotéis ou encontrando pontos de interesse. O aplicativo oferece ainda serviços remotos como travamento e destravamento das portas, status e posição do veículo, acionamento de faróis e alarme para facilitar a localização.

Embora esteja longe de ser considerado um carro inseguro, ao menos no Brasil o novo Countryman não vem equipado com alguns dos modernos ADAS (sigla para Advanced Driver Assistance Systems), como frenagem automática de emergência ou assistente de permanência na faixa de rodagem. O sistema de segurança ativa se limita ao controle eletrônico de estabilidade e tração. O carro tem controle de cruzeiro, mas somente para ajuste de velocidade, sem ACC, que aciona os freios automaticamente para limitar a distância para o veículo à frente. São ausências sentidas, já que esses sistemas de auxílio à condução atualmente estão presentes em modelos que custam menos da metade do preço do Mini.

Para melhorar a segurança passiva, segundo a fabricante foram aplicados aços de alta resistência na carroceria do novo Countryman. Todas as versões têm seis airbags (dois frontais, dois laterais e dois tipo cortina).


Quadro de instrumentos do novo Mini Countryman agora é 100% digital e a central multimídia com tela circular foi atualizada

PREÇOS E VERSÕES DO NOVO MINI COUNTRYMAN



Mini Cooper Countryman (R$ 199.990)
Principais itens de série: • Motor TwinPower Turbo 1.5L, 3-cilindros, 136 cv • Transmissão automática Steptronic de 7 marchas e dupla embreagem • Controle de velocidade de cruzeiro • Volante multifuncional revestido em couro • Bancos revestidos em couro sintético com ajuste elétrico e memória • Sensor de estacionamento traseiro • Ar-Condicionado digital dual zone • Faróis Full LED direcionais • Painel de instrumentos digital 5” • Central Multimídia com tela tátil de 8,8” • Sistema de Navegação Mini • Integração para Smartphone Apple CarPlay • Rodas liga leve 17” • Rack de teto.
Opcionais: • Teto Solar Panorâmico • Faixas esportivas • Sistema de áudio Hi-Fi Harman/Kardon • Serviço de Concierge • Pacote Parking com sensor de estacionamento dianteiro • Câmera de ré • Cor do teto branco, preto ou mesma cor do veículo.

Mini Cooper S E Countryman ALL4 Exclusive (R$ 234.990)
Principais itens de série iguais à versão anterior e acrescenta-se: • Motor TwinPowerTurbo 1.5L, 3-cilindros, 136 cv; com motor elétrico de 88 cv; potência combinada de 224 cv • Transmissão automática Steptronic de 6 marchas • Tração integral; a combustão dianteira e elétrica traseira • Câmera de ré • Abertura e fechamento automático do porta-malas • Sistema de Navegação MINI com RTTI • Serviço de Concierge • Teto solar panorâmico • Pacote de iluminação nas maçanetas, luzes de ambiência e projeção do logo MINI da porta do condutor no solo.
Opcionais: • Pacote Parking com sensor de estacionamento dianteiro • Faixas esportivas • Cor do teto branco, preto ou mesma cor do veículo.

Mini Cooper S E Countryman ALL4 Top (R$ 264.990)
Principais itens de série iguais à versão anterior e acrescenta-se: • Volante Mini Yours esportivo revestido em couro Walknappa com botões multifuncionais • Head Up Display (projeta informações no campo de visão do motorista) • Sistema de áudio Hi-Fi Harman/Kardon • Bancos revestidos em couro preto • Superfícies do interior iluminadas em MINI Yours Piano Black • Rodas liga leve 19” Turnstile Spoke • Retrovisor interno eletrocrômico.
Opcionais:• Pacote Parking com sensor de estacionamento dianteiro • Faixas esportivas • Revestimentos dos bancos em 3 cores (branco, bege ou preto MINI Yours) • Cor do teto branco, preto ou mesma cor do veículo.

MINI John Cooper Works Countryman ALL4 (R$ 299.990)
Principais itens de série iguais à versão anterior e acrescenta-se:• Motor TwinPower Turbo 2.0L, 4-cilindros, 306 cv • Transmissão automática Steptronic de 8 marchas com launch control • Volante John Cooper Works em couro com botões multifuncionais e aletas para trocas manuais de marchas • Rodas John Cooper Works Circuit Spoke 2-Tons * Assentos esportivos com revestimento Dinamica Carbon Black • Suspensão adaptativa • Spoiler traseiro • Espelhos retrovisores exteriores com função de estacionamento, rebatimento elétrico e função de memória.
Opcionais:• Pacote Parking com sensor de estacionamento dianteiro • Opções de teto preto ou vermelho • Faixas esportivas preta ou vermelha.



Tags: Mini, Cooper, Countryman 2021, lançamento, Grupo BMW, híbrido, elétrico, bateria, HPEV.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência