Automotive Business
  
ABLive

Notícias

Ver todas as notícias
Grupo Renault apura faturamento de € 10,4 bilhões no terceiro trimestre

Mercado | 23/10/2020 | 16h00

Grupo Renault apura faturamento de € 10,4 bilhões no terceiro trimestre

Houve queda de 6,1% nas vendas em relação a 2019, mas o resultado indica recuperação do mercado

REDAÇÃO AB

O Grupo Renault divulgou seu faturamento e volumes de vendas do terceiro trimestre na sexta-feira, 23. Segundo a companhia, de julho a setembro foram vendidos 806,3 mil veículos das marcas da fabricante no mundo, o que representa queda de 6,1% na comparação com o mesmo período do ano passado. As receitas trimestrais somaram € 10,4 bilhões, uma redução de 8,2% na comparação com o resultado do mesmo intervalo de 2019. BR>
Apesar disso, o resultado é visto com otimismo pelos dirigentes da empresa, pois indica uma recuperação do mercado. Lembrando que o setor registrou globalmente queda de 4% entre julho e setembro deste ano, enquanto a retração havia sido de 28% nos seis primeiros meses do ano.




“Este terceiro trimestre destaca a evolução da nossa política comercial, que agora privilegia a lucratividade ao invés dos volumes; nossa performance em veículos elétricos, o excelente lançamento dos nossos modelos com motorização híbrida, nossas reservas de liquidez e o espírito positivo de nossas equipes nos dá confiança na capacidade do grupo de iniciar sua recuperação”, afirmou Luca de Meo, CEO da Renault.

Na Europa, enquanto o mercado apresentou retração de 5% no trimestre passado (sempre na comparação com o mesmo intervalo do ano anterior), o grupo Renault apurou queda um pouco menor, de 2,9%, e a participação no mercado cresceu 0,2 ponto, passando para 10,3%. Entre as marcas, a Renault conseguiu aumentar as vendas em 0,8% por conta dos bem-sucedidos Clio, Captur e o elétrico Zoe. Já a Dacia teve redução de 9,9% no número de veículos comercializados e isso se deveu ao grande número de carros vendidos no terceiro trimestre de 2019, o que prejudicou a comparação com o resultado deste ano, segundo a empresa.

Já nos mercados fora da Europa, o grupo Renault registrou redução de 9% nas vendas, causada principalmente pelo resultado no Brasil, onde houve retração de 50,9% no período. Na Rússia – o segundo maior mercado da empresa no mundo – a Lada obteve alta de 4,5%, superior, portanto ao mercado, que cresceu 3,7%. Naquele país, o grupo Renault é líder na participação de mercado, impulsionado pelos modelos Granta e Vesta, da Lada, os mais vendidos por lá.

Na Turquia, outro país importante para o grupo Renault, a empresa conseguiu aumentar as vendas em 131,1%, acompanhando a recuperação do mercado, que vem ocorrendo de forma bastante acelerada, com aumento de 178% nas vendas no terceiro trimestre.

A divisão automotiva do Grupo Renault apurou faturamento de € 8,9 bilhões no terceiro trimestre, com recuo de 7,4%, mas esse número não inclui o resultado da russa Avtovaz, cujo faturamento foi de € 663 milhões, com queda de 16,2% no período. Os serviços de mobilidade, por sua vez, contribuíram com € 5 milhões para o faturamento do grupo.



Tags: Mercado, balanço, grupo Renault, trimestre, Dacia, Lada, Avtovaz, Luca de Meo, Clio, Captur, Zoe, Granta, Vesta.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência