Automotive Business
  
ABLive

Notícias

Ver todas as notícias
Hyundai começa a exportar veículos para a Argentina
Primeiro lote de modelos Hyundai fabricados em Piracicaba com destino a Argentina são do SUV Creta

Indústria | 28/09/2020 | 20h17

Hyundai começa a exportar veículos para a Argentina

Por causa de sistema flex, poderá haver compensação das importações com o fornecimento de componentes ao Brasil

REDAÇÃO AB

Pela primeira vez desde 2012, quando inaugurou sua fábrica em Piracicaba (SP), a Hyundai inicia as exportações para a Argentina, o maior parceiro comercial do Brasil no setor automotivo e o quarto país da América do Sul a receber veículos da marca feitos na planta paulista depois de Paraguai, Uruguai e Colômbia. A iniciativa vinha sendo considerada pela montadora desde as novas determinações do acordo automotivo entre Brasil e Argentina, anunciadas em outubro do ano passado (leia aqui) regidas atualmente pelo sistema flex.

Pelo acordo vigente, cada país pode exportar ao outro sem cobrança de tarifas aduaneiras até US$ 1,80 para cada US$ 1,00 que importar, tarifas que foram renovadas em julho deste ano. A negociação do ano passado estendeu o sistema flex com tarifas graduais até 2028, quando poderá vigorar o livre comércio entre os dois mercados.

No caso da Hyundai, que não possui fábrica na Argentina, a operação de exportação foi possível após a autorização por parte dos dois países, com vigência até o fim deste ano. Com isto, a empresa prevê a entrega de pelo menos 450 veículos. Em nota, a Hyundai esclarece que pretende compensar essas importações na Argentina com exportações ao Brasil “abrindo diversas frentes com potenciais fornecedores argentinos, com os quais já existem análises de viabilidade econômica em andamento”.

A previsão é de que o primeiro lote de veículos tenha suas vendas iniciadas na segunda quinzena de outubro. Esta primeira leva será composta pelo SUV Creta, cuja versão vendida no mercado argentino até agora era importada da Índia desde 2016. Na versão brasileira, o modelo será oferecido em três opções exclusivas para o mercado argentino, chegando ao país com motor a gasolina 1.6 de 123 cv e câmbio automático de seis velocidades. Todos têm como itens de série a central multimídia blueMedia com tela touch de sete polegadas e conectividade com os sistemas Apple CarPlay e Google Android Auto, além de rodas de liga leve de 16 polegadas e controle de estabilidade e tração, entre outros equipamentos.

“É uma importante conquista poder levar para a Argentina veículos que são sucesso no Brasil. Embora os volumes sejam baixos neste primeiro momento, vemos grande potencial de expansão, conforme a legislação for avançando, pois trata-se de uma alternativa bastante competitiva para os dois países e abre oportunidade para estudarmos economicamente potencias fornecedores argentinos para que exportem seus produtos para nossa operação brasileira”, afirma Eduardo Jin, presidente e CEO da Hyundai para a região das Américas Central e do Sul.

A marca Hyundai está presente no mercado argentino há mais de 25 anos. A importadora, que possui 35 concessionárias distribuídas em todo o país, também será a responsável pelas vendas do Creta. Por lá, são vendidos os modelos Kona, Tucson, Santa Fe, Ioniq Hybrid e os comerciais H1, HD-78, HD-65 e H350.



Tags: Hyundai, exportações, Argentina, Creta, livre comércio, exportação de veículos, sistema flex.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência