Automotive Business
  
ABLive

Notícias

Ver todas as notícias
VWCO conclui venda recorde de 1.350 caminhões para o Grupo Vamos

Negócios | 17/08/2020 | 16h47

VWCO conclui venda recorde de 1.350 caminhões para o Grupo Vamos

Lote que será entregue até dezembro está ajudando a regular o ritmo de produção na fábrica de Resende

SUELI REIS, AB

A Volkswagen Caminhões e Ônibus concluiu a venda recorde de 1.350 caminhões para o Grupo Vamos, divisão dedicada à locação de veículos do Grupo JSL (Simpar). A negociação, que vinha sendo feita desde antes da pandemia e fechada em julho, é o maior volume já vendido de uma só vez a um único cliente da história VWCO. Os veículos, que serão entregues até dezembro deste ano, estão ajudando a regularizar o ritmo de produção da fábrica de Resende (RJ).

“Esse negócio representa muito para nós e também para o mercado em meio a esse cenário de dificuldade. Com esse pedido, a produção de Resende já mudou. Estamos funcionando em dois turnos, para alavancar a produção com segurança e em grande parte devido a esse contrato que fechamos com o Grupo Vamos. Embora produzindo menos do que antes da pandemia, este volume adicional ajuda a diluir os custos, movimentar a fábrica e os fornecedores, com as quais já temos uma nova programação”, afirma Ricardo Alouche, vice-presidente de vendas, marketing e pós-vendas da VWCO.



Segundo o executivo, o lote é composto por 20 modelos da gama VWCO e abrange desde o caminhão mais leve, como o Delivery Express, até os mais pesados, como o Constellation 25.420. A diversidade do pedido se explica pelos vários tipos de clientes que recorrem à locação: o Grupo Vamos, com sede na capital paulista, atende diferentes empresas – grandes e médias – que atuam em vários nichos do mercado de transporte e logística, tanto no varejo quanto em serviços públicos, tais como telefonia, distribuição de energia e coleta de lixo.

Alouche conta que o cliente, mesmo ciente da queda do mercado, decidiu se preparar antes mesmo da retomada da economia. Segundo ele, mesmo com a crise gerada pela pandemia, o mercado não parou. “Com isso, o Grupo Vamos entendeu que se antecipar é estar preparado para atender todo e qualquer tipo de cliente que tenha potencial para alugar veículo”, reforça.

LOCAÇÃO DE COMERCIAIS EM ALTA


A locação de veículos comerciais já apresentava curva de crescimento constante desde antes da crise, em 2018. Segundo Alouche, a perspectiva de crescimento era bastante alta para este ano e mesmo com a pandemia, a estimativa é de que este mercado feche o ano em alta.

“Uma das razões é que uma série de clientes têm encontrado dificuldade de obtenção de crédito e na negociação das taxas de financiamento. Com a pandemia, essa situação foi potencializada, e existe muito cliente que não consegue aprovação no banco, mas está conseguindo fechar com a locação”, explica.

Além disso, o VP da VWCO indica que a locação traz vantagens competitivas, como não necessitar se preocupar com o ativo (patrimônio) ou sua manutenção e lembra de exemplos de empresas grandes como Pepsico e Grupo Pão Açúcar, que antes possuíam frotas próprias e agora trabalham com locação.

“A locação de caminhões não é uma bolha, veio para ficar de uma forma bastante intensa”, completa Alouche.

“A locação de caminhões vem registrando interesse crescente pois atende, melhor e de forma mais eficiente, às necessidades das empresas na busca por maior produtividade, melhor alocação de capital, menor endividamento e redução de custos. Isso tem feito com que as empresas, cada vez mais, busquem esse modelo para renovação e ampliação das suas frotas de caminhões”, complementa Gustavo Couto, CEO do Grupo Vamos.



Atualmente, a VWCO possui mais de 50% de participação no mercado de locação e destina cerca de 15% do total produzido a atender clientes do segmento. Por sua vez, o Grupo Vamos tem uma das maiores frotas de caminhões para locação do País, com mais de 14 mil veículos, sendo 88% deles fornecidos pela VWCO.



Tags: VWCO, Volkswagen Caminhões e Ônibus, venda, caminhão, venda de caminhões, Grupo Vamos, fábrica, Resende, Ricardo Alouche.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência