Automotive Business
  
ABLive

Notícias

Ver todas as notícias
Lucro da PSA cai para € 595 milhões no 1º semestre

Balanço | 28/07/2020 | 19h33

Lucro da PSA cai para € 595 milhões no 1º semestre

Presidente global do grupo, Carlos Tavares, ressalta a manutenção da rentabilidade apesar da pandemia

REDAÇÃO AB

A PSA reportou lucro de € 595 milhões no primeiro semestre, representando queda de 67,5% sobre € 1,8 bilhão registrado em mesmo período do ano passado, informa o grupo em comunicado referente ao seu balanço financeiro divulgado na terça-feira, 28. Apesar do resultado ser menor do que há um ano, a companhia ressaltou a importância de continuar como uma empresa rentável durante a pandemia.

O faturamento total do grupo fechou a primeira metade de 2020 em € 25,1 bilhões, retração de 34,4% no comparativo anual, principalmente devido ao impacto negativo do mix de volume (-40,5%), à queda das vendas a parceiros (-0,5%) e ao impacto das taxas de câmbio (-0,6%). Por outro lado, a receita se beneficiou do efeito positivo do mix de produtos (+3,4%) e do preço (+0,4%) entre outros fatores (+2,3%).

A divisão automotiva diminuiu em 35,5% seu faturamento no período, para € 19,5 bi, enquanto a Faurecia, divisão fabricante de componentes, encerrou com € 6,17 bilhões, resultado 31,2% menor do que o apurado na primeira metade de 2019. Ambos são atribuídos a um volume menor de vendas devido à baixa demanda causada pela crise gerada pela pandemia em várias regiões do mundo ao longo do primeiro semestre.

“Este resultado no primeiro semestre comprova a resiliência do grupo, como uma recompensa de seis anos consecutivos de um intenso trabalho para aumentar nossa agilidade e reduzir o breakeven. O grupo está também superando essa crise graças ao comprometimento das equipes, focadas em entregar uma mobilidade limpa, segura e acessível a nossos consumidores. Estamos determinados a alcançar uma recuperação sólida na segunda metade do ano, enquanto finalizamos a criação da Stellantis antes do final do primeiro trimestre de 2021”, declarou em nota o presidente mundial da PSA, Carlos Tavares.



A companhia prevê que em 2020 todos os principais mercados do mundo vão registrar quedas importantes nos volumes totais de venda de automóveis. O Grupo PSA trabalha com forecasts que consideram que a América Latina deverá apresentar o maior índice de retração, com entregas 30% menores com relação a 2019, considerando os mercados do Brasil, Argentina, Chile e México. A mesma proporção de queda é prevista para a Rússia.

Na Europa, o conglomerado que reúne as marcas Peugeot, Citroën, DS, Opel e Vauxhall espera por entregas 25% menores neste ano, enquanto a China deve registrar a menor queda, de 10%.



Tags: PSA, Grupo PSA, lucro, rentabilidade, balanço, pandemia, Carlos Tavares.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência