Automotive Business
  
ABLive

Notícias

Ver todas as notícias

Trabalho | 21/07/2020 | 19h38

Sindicato cobra da GM estabilidade de emprego em São José

Fábrica trabalha com metade dos funcionários; Zarlenga disse em entrevista que cortes poderiam acontecer

REDAÇÃO AB

Dirigentes do Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região se reuniram com representantes da direção da General Motors na terça-feira, 21, para cobrar a manutenção dos postos de trabalho na fábrica instalada no Vale do Paraíba. A reunião, realizada a pedido da organização sindical, foi motivada por entrevista ao jornal Valor Econômico do presidente da GM América do Sul, Carlos Zarlenga, em que o executivo admitiu a possibilidade de demissões no País por causa da queda da produção provocada pela pandemia de coronavírus.

Após quase três meses de paralisação devido à pandemia, a GM retomou a produção em São José dos Campos em 16 de junho, quando voltou a operar com 1,8 mil empregados, cerca de metade do contingente da unidade onde são produzidos a picape S10, o SUV Trailblazer, motores, transmissões e outros componentes. Os demais funcionários permanecem afastados.

Uma versão renovada da S10 está em produção para ser lançada até o fim deste mês, mas não parece suficiente para manter o mesmo nível de emprego. A planta havia sido incluída em um novo ciclo de investimentos de RS 10 bilhões da GM no Brasil, que foi congelado com o aprofundamento da crise.

Segundo informou o sindicato, “os representantes da montadora confirmaram a queda na produção, mas não informaram o número de trabalhadores que estariam ociosos”. Uma nova reunião foi marcada para a próxima semana.

“É inadmissível que a GM ameace acabar com o sustento de tantas famílias em um momento de crise como o que estamos vivendo. Todos os nossos esforços serão empregados para a manutenção dos postos de trabalho”, afirmou em nota Renato Almeida, vice-presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos.



Tags: GM, General Motors, trabalho, São José dos Campos SP, indústria, fábrica, crise, pandemia, coronavírus, Covid-19, Sindicato dos Metalúrgicos.

Comentários

  • Carlos

    Erm scs ninguém fala nada, o sindicato vai atras também para segurar o emprego de todos?

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência