Automotive Business
  
ABLive

Notícias

Ver todas as notícias
Governo quer testar projeto piloto para renovação de frota

Transportes | 20/07/2020 | 20h24

Governo quer testar projeto piloto para renovação de frota

Santa Catarina deve ser o primeiro estado a implementar o programa ainda este ano

REDAÇÃO AB

Um projeto piloto para testar a implementação do programa de renovação de frota de veículos no Brasil deve ser colocado em prática em breve. Na última sexta-feira, 17, uma reunião entre representantes do governo e de entidades de classe determinaram que Santa Catarina será o primeiro estado a testar o programa Frota Verde, que neste primeiro estágio está sendo desenvolvido pelo Ministério da Economia em parceria com a Secretaria da Fazenda catarinense e com a federação de empresas de transporte de cargas do estado.

Segundo a Secretaria de Fazenda do estado, a ideia é que o governo estadual conceda crédito presumido para o frotista comprar outro caminhão com até 10 anos de uso em cooperativas e bancos e descartar o veículo mais antigo como sucata. Além disso, prevê revisão de impostos e criação de melhores condições aos frotistas e empresários do ramo.

O modelo de taxas de juros e de prazo para pagamento do veículo ainda não foi definido. Também não há informações sobre de onde virá o crédito presumido destinado à compra dos veículos.

A iniciativa é um dos mais antigos pleitos da indústria automotiva no Brasil junto com outras entidades. O projeto mira retirar de circulação mais de 100 mil veículos com mais de 30 anos de idade e que ainda rodam pelas estradas do País. O programa que está sendo desenhado visa incluir não só caminhões, mas também ônibus, micro-ônibus e implementos rodoviários, tais como reboques, semirreboques e carrocerias sobre chassis.

“O programa é uma integração em rede entre os governos federal e estadual e o setor produtivo de bens e serviços, para a reciclagem dos veículos pesados, já que temos uma frota antiga que é muito poluente”, pontua a coordenadora-geral de Ambiente de Negócios do Ministério da Economia, Margarete Gandini.



Margarete acompanha há anos e desde outros governos os temas relacionados ao desenvolvimento da indústria dentro da Secretaria de Desenvolvimento da Indústria, Comércio, Serviços e Inovação (antigo Ministério da Indústria, MDIC).

Além dela, também participaram do encontro virtual o secretário de Fazenda de Santa Catarina, Paulo Eli, o vice-presidente da Associação Nacional dos Fabricantes de Implementos Rodoviários (Anfir), José Sprícigo, o vice-presidente da Fetrancesc, Dagnor Schneider, o representante da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), Samy Kopit, o coordenador das Indústrias do complexo automotivo do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Thomas Caldellas e o representante do Ministério da Infraestrutura, Antônio Ferreira.

Ainda de acordo com a Secretaria de Fazenda de SC, nesta semana haverá mais um encontro, desta vez com os empresários de médio e pequeno porte do setor.



Tags: Renovação de frota, programa, Frota Verde, Santa Catarina, Margarete Gandini, caminhões, ônibus, micro-ônibus, implementos, Anfir, José Sprícigo.

Comentários

  • Eduardo

    Deveriafazer esse projeto também com os carros de todo Brasil, pois existe muita sucata rodando pelo Brasil a fora. A pessoa passaria o carro dela em troca de um novo, com isso saímos dessa crise sem mandar os funcionários embora das montadoras.

  • Persival

    Excelenteidéia, a quantidade de veículos sem condições de segurança e poluentes é enorme. Acho que em conjunto deve vir um estímulo para as empresas que farão a reciclagem ou repotenciame tô dos veiculos. Acho também que uma iniciativa do governo em cobrar imposto crescente para o veículo mais antigo, baixando o imposto dos novos seria uma iniciativa que teria efeito imediato.

  • DECIOALVES

    Émuito fácil falar para pessoas que não está convivendo com o problema. A situação do país com uma forte recessão com inflação em alta, faz deste momento inadequado para este setor que é o de caminhão. Eu tenho 3 veículos nesta condição trocar os 3 de uma vez seria desastroso teria que demitir gente é voltar no começo quando tinha 1 veículo. Manteria os funcionários das montadoras é auto peças com sacrifício de muita gente. Ninguém trabalha com um equipamento velho porque gosta ou sente prazer é pura necessidade.

  • ElismarLemes Napoleao

    Émuito fácil ser crítico em uma situação da qual não estamos precisando ou se dela venha o nosso sustento.chegar e aprovar leis pode ser fácil,agora quero ver trazer juntamente com tais leis uma total infra-estrutura favorável para ambas as classes que trabalham na categoria. E nós sabemos que como sempre o interesse nunca foi de justiça e igualdade,pois vemos acontecer não é de agora as facilidades que possuem os empresários de conseguirem créditos para poderem comprar seus caminhões,enquanto que o autônomo não consegue nada.acham que se o autônomo tivesse o apoio e incentivo adequado ele ja não tinha trocado seu caminhão?Claro que sim!e agora querem criarem lei para poder obrigarem as pessoas a trocarem seus caminhões antigos por um novo,sendo que o momento em que estamos vivendo não é nada favorável.

  • Euler

    Faltasensibilidade à realidade de quem tem seu sustento tirado desse seguimento,no fim só consegue crédito e condições extraordinárias grandes empresas,a massa que faz a serviço varejo,fica à ver navios,sem incentivo de verdade.

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência