Automotive Business
  
ABLive

Notícias

Ver todas as notícias
PSA registra queda de 45% das vendas no primeiro semestre

Mercado | 17/07/2020 | 18h43

PSA registra queda de 45% das vendas no primeiro semestre

Em todas as regiões, companhia sente os efeitos da pandemia nos mercados

REDAÇÃO AB

O Grupo PSA registrou queda de 45,7% das vendas durante o primeiro semestre, para pouco mais de 1,03 milhão de veículos entregues em todo o mundo pelas suas cinco marcas: Peugeot, Citroën, DS, Opel e Vauxhall. Em comunicado, a companhia mostra que todas as regiões globais onde atua foi fortemente impactada pela crise gerada pela pandemia de coronavírus.

Na Europa, que lentamente se recupera da quarentena prolongada, a PSA conseguiu elevar significativamente em 75% os volumes de vendas em junho contra maio, o que contribuiu para diminuir os impactos negativos no semestre. Na região, além dos reflexos da pandemia, o grupo ressalta que seu desempenho também foi afetado pela transição da gama Opel/Vauxhall para novos modelos mais eficientes para atender a nova norma de emissões de CO2. Por outro lado, a companhia comemora sua ofensiva de carros elétricos na região com a venda de 24,5 mil unidades na primeira metade do ano, volume seis vezes maior do que o registrado há um ano.

Na América Latina, também largamente afetada pela crise do coronavírus, o grupo conseguiu fixar sua participação de mercado acima de 3% também em junho ou pelo segundo mês consecutivo, elevando sua fatia no Chile, México, Colômbia, Equador e Peru. Na Argentina, ficou nos 10% e espera aumentar o índice após o lançamento do novo Peugeot 208, que será produzido na fábrica local de Palomar utilizando a plataforma global CMP.

Sua participação no mercado veículos utilitários leves (VUL) também aumentou na América Latina para 3,5%, principalmente no Brasil com o avanço dos modelos Peugeot Boxer e Citroën Jumper, lançados na Fenatran, em 2019. Por aqui, o grupo registrou a venda total de 11,7 mil veículos, entre automóveis e comerciais leves. O destaque vai para a Citroën que alcançou volume de quase 6 mil unidades licenciadas e com isso uma participação de mercado de 0,9% no primeiro semestre. A Peugeot fechou com 4,8 mil licenciamentos e market share de 0,6% na primeira metade do ano.

Na China, a companhia retomou totalmente sua produção no fim de março e comemora a ofensiva de carros elétricos, com a chegada do Peugeot e-2008 em maio. No segundo semestre, a empresa planeja mais o lançamento de três híbridos recarregáveis (PHEV): os Peugeot 508L Hybrid e 4008 Hybrid, além do Citroën C5 Aircross Hybrid.

Na região do Oriente Médio, as vendas recuaram 26,4% no comparativo anual do primeiro semestre, da mesma forma que na Índia-Pacífico, onde a queda foi de 14%. Já na Eurásia, o Grupo PSA registrou leve aumento de 0,7% nas entregas, com alta na sua participação nos dois principais mercados - Rússia e Ucrânia, onde atingiu 0,4% e 8,9%, respectivamente, tendo Peugeot, Citroën e Opel contribuído diretamente com esse resultado.



Tags: PSA, Grupo PSA, vendas, Peugeot, Citroën, Opel, Vauxhall, DS, América Latina.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência