Automotive Business
  
ABLive

Notícias

Ver todas as notícias
Venda de cotas de consórcio cai 16,9% no acumulado até maio

Crédito | 10/07/2020 | 13h20

Venda de cotas de consórcio cai 16,9% no acumulado até maio

Número de participantes da modalidade de vendas também diminuiu, mas contemplações cresceram no período

MÁRIO CURCIO, AB



A venda de novas cotas de consórcio para veículos somou 826,7 mil unidades de janeiro a maio, registrando queda de 16,9% na comparação com o mesmo período de 2019. Os números foram divulgados pela Associação Brasileira das Administradoras de Consórcio (Abac).

Caiu também o número de participantes ativos, aqueles que continuam pagando as parcelas mesmo sem ser contemplados. Até maio eles eram 5,9 milhões de consumidores, 4,4% a menos em relação ao mesmo mês do ano passado. Já as contemplações cresceram no período. Elas atingiram 487,8 mil consorciados nos primeiros cinco meses, crescendo 6,6% pela comparação interanual.

O maior número de novas cotas vendidas ocorreu para automóveis e comerciais leves, 441,3 mil nos primeiros cinco meses, uma queda de 14,3%. A Abac informa que as vendas de cotas reagiram em maio, com alta de 38,9% sobre abril, mas a recuperação foi pequena diante da queda registrada nas vendas desde fevereiro, antes mesmo dos primeiros impactos da Covid-19.

Já as contemplações para automóveis e comerciais leves superaram as 256 mil cartas, registando alta de 7,3% sobre os primeiros cinco meses do ano passado. Cresceu também o volume de créditos disponibilizados. Foram quase R$ 11 milhões em cartas de crédito entregues aos consumidores. Esse valor foi 12% maior que o anotado em iguais meses de 2019.

VENDA DE COTAS PARA MOTO CAI 21,4%


No acumulado até maio foram vendidas 349,5 mil novas cotas de consórcio para moto, resultando em queda de 21,4% pela comparação interanual. O número de participantes ativos (2,1 milhões) teve pequena retração de 5%. Chama a atenção, no entanto, a forte alta de 32,6% no volume de créditos disponibilizados (R$ 2,9 bilhões).

Segundo a Abac, esse aumento reflete o crescimento do consórcio para motos em anos anteriores. As contemplações atingiram 213,3 mil consumidores e cresceram 4,6% sobre os primeiros cinco meses do ano passado. E o tíquete médio no quinto mês saltou para R$ 13,7 mil, 50% acima do verificado 12 meses antes.

CONTEMPLAÇÕES DE PESADOS CRESCEM 23%


As vendas de novas cotas para veículos pesados, incluídos aí caminhões, ônibus, implementos e máquinas agrícolas, vêm caindo mês a mês desde o começo de 2020. Em janeiro foram vendidas 10,3 mil cotas e em maio, apenas 3,8 mil. O acumulado do ano, no entanto, repete as 35,9 mil cotas vendidas nos primeiros cinco meses de 2019.

Já as contemplações cresceram 23% ao atingir 18,3 mil consorciados. Como para as motos, essa alta reflete as boas vendas da modalidade em anos anteriores. O volume de créditos disponibilizados aumentou 44%, somando R$ 3 bilhões. E o tíquete médio atingiu R$ 176,1 mil em maio, crescendo 7,4% pela comparação interanual.



Tags: Consórcios, automóveis, comerciais leves, motos, caminhões, ônibus, implementos, máquinas agrícolas, Abac, Covid-19.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência