Automotive Business
  
ABLive

Notícias

Ver todas as notícias
Ford assina acordo para vender fábrica do Taboão à Construtora São José
Lyle Watters, presidente da Ford South America, finaliza negociações para encerrar história da empresa com a fábrica do Taboão, em São Bernardo do Campo

Negócios | 19/06/2020 | 14h17

Ford assina acordo para vender fábrica do Taboão à Construtora São José

Prefeitura de São Bernardo havia adiantado o negócio, que deve ser concluído em 90 dias após auditorias de ambas as empresas

REDAÇÃO AB

A Ford confirmou que se encaminha para fechar a negociação de venda da fábrica do Taboão, em São Bernardo do Campo, para a Construtora São José, conforme a prefeitura da cidade já havia informado na terça-feira, 16. Em comunicado divulgado na sexta-feira, 19, a montadora divulgou que assinou um memorando de intenções para a venda da planta para a construtora especializada em empreendimentos imobiliários logísticos e comerciais, que atua em dez estados brasileiros com um portfólio diversificado de obras.

Mas o negócio ainda não está concluído. Segundo a Ford, o processo ainda “depende da realização de uma diligência conjunta, que deve ser completada no prazo de aproximadamente 90 dias”, diz a nota. A montadora informa também que “a Construtora São José apresentou a melhor alternativa para a planta e para a região” após a realização de seleção que envolveu negociações com uma série de potenciais compradores.

“A assinatura desse memorando de intenções é um passo importante para a concretização da venda da fábrica de São Bernardo. Nós avaliamos uma série de alternativas e acredito que chegamos à melhor solução entre as opções disponíveis para atender as necessidades da região e gerar empregos. A São José é uma empresa grande e conceituada, com presença nacional”, declara Lyle Watters, presidente da Ford América do Sul.



A gestora de fundos de investimentos FRAM Capital atuou na estruturação financeira e estudos de viabilidade da operação. A Ford não divulgou o valor do negócio, mas representantes da Construtora São José informaram ao prefeito de São Bernardo, Orlando Morando, que pagaria R$ 550 milhões para comprar a área da fábrica, com a intenção de alugar o local para outra montadora ou um operador logístico – são os dois únicos usos possíveis para a região do município onde está a planta.

A Ford anunciou em fevereiro do ano passado que iria encerrar as operações de produção de carros e caminhões na planta do Taboão. A decisão deu início a uma série de negociações com o governo do Estado e a prefeitura para que a fábrica fosse adquirida por outra empresa. Após especulações sobre o interesse de montadoras chinesas, o Grupo Caoa surgiu como único interessado e em setembro confirmou que iria comprar o local para fabricar veículos. Mas o negócio não avançou e a unidade foi fechada em outubro, após a demissão ao longo do ano de cerca de 1,7 mil trabalhadores da produção – os quase mil empregados das áreas administrativas foram transferidos para um endereço comercial em São Paulo.

Com a venda para a Construtora São José, a Ford encerra sua história de quase cinco décadas em São Bernardo, iniciada em 1967 com a compra da subsidiária brasileira da Willys Overland, que havia instalado a fábrica no bairro do Taboão em 1952.



Tags: Ford Taboão, São Bernardo do Campo, Construtora São José, negócio, venda, terreno, montadora, logística, acordo.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência