Automotive Business
  
ABLive

Notícias

Ver todas as notícias
Automóveis atingem idade média próxima a 10 anos no Brasil

Balanço | 15/06/2020 | 17h05

Automóveis atingem idade média próxima a 10 anos no Brasil

Dos quase 38 milhões em circulação, 56% têm entre 6 e 15 anos de utilização

MÁRIO CURCIO, AB

A frota de automóveis em circulação somou em 2019 quase 38 milhões de unidades, anotando acréscimo de 2,4% sobre 2018. A idade média dos carros de passeio cresceu pelo sexto ano seguido e atingiu 9 anos e 10 meses como reflexo dos anos de recessão na metade da década.

Em 2013, a média etária estava em 8 anos e 7 meses. Os dados foram divulgados pelo Sindipeças, entidade que reúne fabricantes de componentes para a indústria automobilística.



- Faça aqui o download dos dados do Sindipeças
- Veja outras estatísticas em AB Inteligência



A frota total de 2019 chegou a 45,9 milhões de unidades na soma de automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus. Nesse caso a idade cai para 9 anos e 8 meses, puxada pelos comerciais leves, cuja média é de 8 anos e 2 meses. Estes somavam 5,5 milhões de unidades em 2019, crescendo 3,6% sobre o ano anterior, a maior taxa de crescimento entre as quatro categorias. Antes da pandemia de Covid-19 o Sindipeças projetava uma frota circulante de 47,1 milhões de veículos para 2020, o que não irá ocorrer por causa da projeção de queda de 40% nas vendas.

De acordo com o estudo da entidade, os automóveis com 6 a 15 anos de idade respondem por 56% do total em circulação e aqueles com 16 a 25 anos, 19%. Os modelos de 1 a 5 anos respondem por 25% do total. Em 2018 essa fatia era de 27%. No caso dos comerciais leves, a faixa de 1 a 5 anos responde por 30% do total e os de 6 a 15 anos, 62%. Os mais velhinhos, com 16 a 25 anos, são 8%.

PARTICIPAÇÃO DE IMPORTADOS CAI PELO 4º ANO SEGUIDO


Os veículos importados atingiram em 2019 um total de 6,6 milhões de unidades, o equivalente a 14,4% do total. Em 2015 eles representavam 15,1% da frota circulante. As vendas em queda a partir de 2012 por causa da sobretaxação e mais recentemente em razão da desvalorização cambial tiraram a atratividade dos importados. Automotive Business realizou uma live com João Oliveira, presidente da Abeifa, associação dos importadores, que prevê queda de 30% nas vendas este ano.

MODELOS A GASOLINA SÃO MENOS DE 20%


A análise da frota circulante por combustível indica que os veículos movidos somente a gasolina no ano passado eram apenas 19,5%, ante 69,5% dos modelos flex. Dez anos antes os veículos a gasolina eram cerca de 50%. A participação do diesel cresceu 0,3 ponto porcentual de 2018 para 2019, quando atingiu 10,6%. Nesse intervalo os híbridos e elétricos passaram de 0,03 para 0,1%.



Tags: Frota circulante, automóveis, comerciais leves, caminhões, ônibus, veículos importados, gasolina, flex, diesel, elétricos, híbridos.

Comentários

  • VitorAlves

    Façoparte da fatia dos "velhinhos" (8%), meu chevrolet Corsa tem 20 anos de idade, adquiri ele há 1 ano e 6 meses e ainda pretendo continuar com ele pelo menos até o final de 2020.

  • JOSERAFAEL D'AMICO

    EAPÓS ESSA CRISE , A RECUPERAÇÃO SERÁ LENTA . SÓ COMPRARÁ NOVOS AS CLASSES ABASTADAS . EU O POVÃO IREMOS CONTINUAR REMENDANDO . QUEM LIVRARÁ SERÃO OS MECÂNICOS, AS AUTOPEÇAS E OS ROBAUTOS FUTEBOL CLUBE .

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência