Automotive Business
  
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
Marcopolo eleva receita no primeiro trimestre

Balanço | 26/05/2020 | 20h01

Marcopolo eleva receita no primeiro trimestre

Mercado brasileiro puxa os negócios com maior demanda no período

REDAÇÃO AB

A Marcopolo registrou crescimento da receita verificada no primeiro trimestre ao faturar R$ R$ 919,4 milhões no período contra R$ R$ 898,6 milhões em iguais meses do ano passado. O crescimento, segundo a empresa, se deve à maior demanda dos negócios no Brasil, que representaram mais da metade do faturamento, com R$ 469,6 milhões.


Apesar disso, a produção por aqui recuou 2,7%, passando de 3,5 mil para 3,4 mil ônibus. Com isso, o lucro líquido fechou em R$ 10,7 milhões, resultado 60,3% abaixo do registrado no primeiro trimestre de 2019, quando a empresa anotou lucro líquido de R$ 27 milhões.

Na análise do diretor financeiro e de relações com investidores da Marcopolo, José Antonio Valiati, os resultados do trimestre retrataram um cenário que ainda era de quase normalidade da demanda e do ritmo de crescimento da indústria brasileira de ônibus, que vinha em trajetória de crescimento após a última crise, portanto, ainda não tinha sido afetada pela nova crise gerada pela pandemia do novo coronavírus.

“No trimestre, os impactos provocados pela pandemia de Covid-19 se referem à interrupção das atividades na controlada Marcopolo China, que registrou retração de 82,2% na produção e a variação cambial causada pela desvalorização de moedas locais em relação ao dólar. A queda de produção e entregas no Brasil aconteceu somente no fim de março, quando a empresa adotou as férias coletivas em todas as unidades no País”, comenta.

A direção da Marcopolo prevê que neste trimestre há uma tendência de menor demanda, tanto dos clientes brasileiros como de outros mercados.

“Iniciamos a crise com uma boa carteira de pedidos e houve poucos cancelamentos. Desde o fim das férias coletivas, mantemos aproximadamente 50% da mão de obra em atividade nas unidades nacionais e, apesar de em volumes menores, continuamos recebendo novos pedidos diariamente, tanto para o mercado interno, como, em especial, para o mercado externo, compondo uma carteira que, mantido o ritmo atual de produção no Brasil, teremos estabilidade até o fim de julho”, destaca Valiati.

A encarroçadora de ônibus paralisou suas operações no Brasil em 23 de março e por um período de 20 dias por meio de férias coletivas para todos os empregados. A medida afetou todas as unidades, as duas de Ana Rech, em Caxias do Sul (RS), a planta de Xerém (Duque de Caxias, RJ) e a de São Mateus (ES).



Tags: Marcopolo, receita, faturamento, lucro, balanço, pandemia, coronavírus.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência