Automotive Business
  
ABLive

Notícias

Ver todas as notícias
Renault reduz jornada de 5,8 mil e dispensa 300 temporários no Paraná
Renault produz Captur, Duster, Kwid, Logan, Oroch, Sandero, motores e utilitários Master no Complexo Ayrton Senna

COVID-19 | 15/05/2020 | 19h25

Renault reduz jornada de 5,8 mil e dispensa 300 temporários no Paraná

Medidas aprovadas para os metalúrgicos que permanecem entram em vigor a partir de segunda-feira, 18

MÁRIO CURCIO, AB



Em assembleia realizada com o Sindicato dos Metalúrgicos da Grande Curitiba (PR), a Renault aprovou a redução de jornada em até 70%, com manutenção dos salários líquidos para cerca de 5,8 mil colaboradores da produção do Complexo Ayrton Senna, em São José dos Pinhais (PR). A medida entra em vigor a partir do dia 18 de maio, duas semanas após os funcionários retornarem ao trabalho. No entanto, a montadora antecipou o encerramento dos contratos de 300 trabalhadores temporários.

Para aqueles que continuam, a diminuição das horas trabalhadas vai ocorrer conforme a necessidade de cada setor e linha de produção. Essa redução terá um prazo de 30 dias (contados a partir do dia 18), podendo ser prorrogada por mais um mês. Os salários líquidos serão mantidos porque a empresa completará os valores pagos pelo governo. A montadora adotou a Medida Provisória 936, prevista para reduzir os impactos da pandemia de Covid-19.

Para os 300 temporários que tiveram seu contrato encerrado, a montadora garante o pagamento de 100% do período faltante para o encerramento do contrato na rescisão, extensão de plano médico por três meses para o titular e dependentes, programa de orientação para a recolocação no mercado e possibilidade de participar de um banco de talentos para futuros processos seletivos.

“Não é uma decisão fácil, pois a não renovação dos contratos não é por qualquer problema de desempenho dos colaboradores, mas em função de uma necessária adequação da nossa produção ao mercado”, disse o presidente da Renault, Ricardo Gondo, sobre a dispensa dos temporários.

O Complexo Ayrton Senna produz os Renault Captur, Duster, Kwid, Logan, Oroch e Sandero. Lá também são feitos motores e a linha de utilitários Master.



Tags: Renault, sindicato, metalúrgicos, Complexo Ayrton Senna, Medida Provisória 936, Ricardo Gondo, Renault Captur, Duster, Kwid, Logan, Oroch, Sandero, Duster, Master.

Comentários

  • OdilioJose Dariff Saldanha Saldanha

    Creioque!!se os governos diminuíssem também as suas cargas tributárias,de todos,empresários e empregados,todos,com certeza ganhariam.O comércio se aqueceria,a economia voltaria aos trilhos,o livre mercado,a valorizaçao profissional aumentaria e o desemprego diminuiria.Repito,AS CARGAS TRIBUTARIAS EXCESSIVAMENTE ALTAS,ONERAM O SETOR PRODUTIVO...MOTIVO?? A SEDE INESGOTÁVEL DE POLÍTICOS QUE GANHAM MENSALMENTE MUITO ALÉM DA REALIDADE DOS PAÍSES EM DESENVOLVIMENTO....ISTO OCORRE DURANTE DECADAS NO BRASIL E NO MUNDO...

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência