Automotive Business
  
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
Venda de máquinas em abril soma 2,4 mil unidades e cai 41,8%

Mercado | 08/05/2020 | 21h23

Venda de máquinas em abril soma 2,4 mil unidades e cai 41,8%

Segmento também acusa o impacto do coronavírus; queda no acumulado do ano já é próxima a 5%

MÁRIO CURCIO, AB



A venda interna de máquinas agrícolas e de construção em abril somou 2,4 mil unidades, anotando queda de 41,8% em relação a março e 23,9% na comparação com abril de 2019. A retração no setor foi menor que a registrada no mercado de automóveis e veículos comerciais porque as vendas aqui são medidas pelo repasse das fábricas à rede de concessionárias, não por emplacamentos como em veículos leves, caminhões e ônibus. E os emplacamentos foram muito afetados pela prevenção à Covid-19.

No acumulado do ano as máquinas totalizaram 11,9 mil unidades, registrando queda de 4,6% na comparação com o primeiro quadrimestre do ano passado. Os números foram divulgados pela Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea).

O vice-presidente da Anfavea, Alfredo Miguel Neto, recorda que mais do que olhar os números de vendas é importante analisar os desembolsos do Moderfrota, linha de crédito utilizada basicamente por produtores médios.

“Na semana de 30 de março eles somaram R$ 101 milhões. Na semana do dia 13 de abril houve um salto para R$ 284 milhões e na semana seguinte, do dia 20, caíram para R$ 44 milhões, um movimento que acompanhou o ‘humor’ do mercado. Até então esses desembolsos estavam na casa dos R$ 100 milhões”, recorda o executivo.



Miguel Neto recorda que o setor precisa de mais previsibilidade, porque apesar da pandemia de Covid-19 o Brasil terá nova safra recorde este ano, com 252 milhões de toneladas, com alta na produção de soja, além de preços e negociações favoráveis não só com a China, mas com outros mercados.

Ele atribui a queda nas vendas em abril especialmente ao comportamento do produtor rural, que está receoso em investir em equipamentos e mais preocupado neste momento em honrar compromissos anteriores. Outro motivo é a retração na venda de máquinas de construção porque “os investimentos em obras de infraestrutura continuam lentos”, afirma. Ele também admite que o cancelamento de feiras agrícolas terá reflexos nas vendas do setor.

A análise por tipo de máquina mostra que a venda de tratores de rodas (segmento de maior volume) teve 1,9 mil unidades entregues em abril, 38% a menos que em março. No acumulado foram 8,8 mil tratores, com retração de 5,2%.

Para as colheitadeiras, as 172 unidades entregues em abril resultaram em queda de 55,8% em relação a março. No quadrimestre, com 1,2 mil máquinas, a retração é de 32,7%.

PRODUÇÃO DE MÁQUINAS É QUASE IGUAL À DE VEÍCULOS


As indústrias de máquinas agrícolas associadas à Anfavea produziram em abril 1,7 mil máquinas agrícolas e rodoviárias, volume 59% menor que o anotado em março e 60,3% abaixo do registrado em abril.

O volume em abril ficou muito próximo ao da produção de autoveículos, que somou 1,8 mil, embora a demanda por equipamentos agrícolas e de construção seja bem menor que a de autos, comerciais leves, caminhões e ônibus. “As fábricas de máquinas pararam em média 20 dias”, recorda Miguel Neto. No entanto, boa parte da produção de veículos permanece parada. No acumulado do ano a produção de máquinas somou 12,1 mil unidades, registrando queda de 20,6%.

IMPACTO NAS EXPORTAÇÕES ERA ESPERADO


Os embarques de máquinas somaram em abril 477 unidades, 51,1% a menos que em março e 62,1% abaixo de abril do ano passado. A retração era esperada pela Anfavea, como em outros segmentos, porque os principais parceiros comerciais também adotaram restrições ao comércio externo para conter a Covid-19.

Miguel Neto recorda que as exportações estão concentradas na Argentina, Estados Unidos e Europa, todos afetados pelo coronavírus. O acumulado do ano teve 2,8 mil máquinas enviadas ao exterior, 28,5% a menos que em iguais meses do ano passado.



- Faça aqui o download dos dados da Anfavea
- Veja outras estatísticas em AB Inteligência





Tags: Vendas, máquinas agrícolas e de construção, Anfavea, Alfredo Miguel Neto, coronavírus, Covid-19, tratores, colheitadeiras, concessionárias, exportações, automóveis, comerciais leves, caminhões, ônibus, safra recorde.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência