Automotive Business
  
ABLive

Notícias

Ver todas as notícias
Mercedes fecha acordo para redução de jornada e salários em São Bernardo
Mercedes suspendeu contratos da produção em 2 períodos distintos. Com isso, metade da equipe retorna em 4 de maio

COVID-19 | 23/04/2020 | 13h45

Mercedes fecha acordo para redução de jornada e salários em São Bernardo

Quem ganha até R$ 4 mil líquidos terá rendimento mantido; acima de R$ 10 mil há desconto de 20%

MÁRIO CURCIO, AB

Os funcionários da Mercedes-Benz de São Bernardo do Campo (SP) aprovaram acordo para redução de jornadas e salários. A negociação ocorreu com a participação do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC e votação on-line de funcionários.

Quem recebe até R$ 4 mil líquidos terá o rendimento mantido. Aqueles cujo salário líquido ultrapassa R$ 10 mil terão abatimento de 20%. Para os funcionários de setores administrativos que não estejam ligados à produção, haverá redução de jornada de trabalho de 25% entre os dias 4 de maio e 31 de julho, com a consequente redução salarial. Todos os funcionários administrativos que puderem desenvolver atividades a distância permanecerão em home office como medida de prevenção à Covid-19.

Para as equipes ligadas à produção, o acordo prevê dois períodos de suspensão temporária de contratos de trabalho. Cerca de 50% dos colaboradores terão os contratos suspensos e ficarão em casa entre os dias 4 de maio e 30 de junho. O restante terá a suspensão temporária entre 1º de julho e 31 de agosto, deixando de ir à fábrica neste período.

A Mercedes também garantiu estabilidade no emprego até 31 de dezembro. Estas são as principais medidas acordadas e passam a valer a partir do dia 4 de maio, quando ocorre a retomada de parte das atividades presenciais.

A fabricante iniciou férias coletivas em 30 de março. Retomaria as atividades em 22 de abril, mas prorrogou o recesso até maio. Segundo a empresa, as negociações nas fábricas de Campinas (SP), Iracemápolis (SP) e Juiz de Fora (MG) estão em andamento.

Veja abaixo como ficam os ganhos líquidos por faixa salarial:


Até R$ 4.000: não há desconto
De R$ 4.000,01 a R$ 6.000: desconto de 5%
De 6.000,01 a R$ 8.500: desconto de 10%
De 8.500,01 a R$ 10.000: desconto de 15%
Acima de R$ 10.000: desconto de 20%.



Tags: Mercedes, Mercedes-Benz, sindicato, metalúrgicos, produção, home office, férias coletivas, Covid-19.

Comentários

  • Fred

    Bomdia amigos. Gostaria de saber quando a cadeia politica do nosso país vai fazer seus ajutes e cortes, junto com toda sociedade, seus salarios e diminuir seu quadro? Não é justo apenas a sociedade pagar o preço e a classe politica ficar intocável. Triste.

  • Fred

    Bomdia, Gostaria que vcs chamassem pessoas do setor politico administrativo onde pudessem ser colocados a participação deles no sacrificio financeiro que a sociedade esta passando e eles não sinaçizaram qual é a porção deles. Grato.

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência