Automotive Business
  
ABLive

Notícias

Ver todas as notícias
Salões de Paris e Detroit são novas vítimas do coronavírus
Estande da Peugeot no Salão de Paris de 2018: evento cancelado em 2020

COVID-19 | 30/03/2020 | 17h15

Salões de Paris e Detroit são novas vítimas do coronavírus

Eventos são cancelados com o agravamento da pandemia

PEDRO KUTNEY, AB

Dois dos mais tradicionais salões de automóveis do mundo são as mais novas vítimas da pandemia de coronavírus, que está provocando cancelamentos e adiamentos em série de grandes eventos. No domingo, 29, os organizadores do Salão de Detroit anunciaram o cancelamento da exposição que pela primeira vez ocorreria no meio do ano, com portas abertas ao público de 13 a 20 de junho, mas precedido de uma série de pré-eventos que teriam início uma semana antes (incluindo a abertura para imprensa). Na segunda-feira, 30, foi a vez de o Salão de Paris ser cancelado – deveria acontecer de 1º a 11 de outubro.



“Em vista da seriedade da crise de saúde sem precedentes que afeta o setor automotivo, que foi duramente atingido pelo choque econômico, somos forçados a anunciar que não será possível manter o Salão de Paris no Port de Versailles em sua forma atual na edição de 2020”, diz o comunicado divulgado pelos organizadores do evento francês, o mais antigo salão de automóveis do mundo, que na sua última edição em 2018 completou 120 anos de existência e recebeu pouco mais de 1 milhão de visitantes, além de 10 mil jornalistas de 100 países.

Por enquanto, os organizadores cancelaram a mostra no Porte de Versailles mais ainda mantém os eventos ligados à inovação e mobilidade que aconteceriam na capital francesa em conexão com o salão, planejados como forma de renovar o evento que, a exemplo de outros do gênero, já vinha sofrendo com redução de público e esvaziamento de marcas que optaram por não mais montar estandes na exibição.

“Nada será como antes e esta crise deve nos ensinar a ser enxutos, criativos e, mais do que nunca, inovadores”, afirmam os organizadores do Salão de Paris.



Mesmo que não fosse cancelada, dificilmente a mostra francesa teria condições de acontecer logo após a pandemia que causa pesados prejuízos ao setor automotivo no mundo todo. Se já estava cada vez mais difícil investir recursos em eventos desse tipo, com a crise isso ficou praticamente impossível. Em meio às incertezas, o Salão de Paris sequer tem nova data para acontecer – o evento era realizado a cada dois anos, revezando com o salão alemão em Frankfurt, que em 2021 foi transferido para Munique.

SALÃO DE DETROIT SÓ EM JUNHO DE 2021



Deu azar a transferência do Salão de Detroit para o meio do ano, após a realização de 31 edições sempre no início de janeiro, no congelante Inverno de Michigan. Para tentar revitalizar o evento que a cada ano vinha perdendo público e expositores para a CES (feira de tecnologia que ocorre na mesma época em Las Vegas, nos EUA), em 2018 os organizadores decidiram que 2019 seria o último ano do North American International Autoshow (NAIAS) sob a neve, e a partir de 2020 a exibição seria em junho, já no começo do Verão no Hemisfério Norte. Contudo, a pandemia do coronavírus e seu crescimento exponencial nos Estados Unidos tornou o cancelamento inevitável.

Para os organizadores do salão, são grandes as chances de o espaço dedicado ao evento em Detroit ter o mesmo destino do centro de convenções de Nova York, que foi transformado em hospital temporário para atender aos doentes de Covid-19 – o New York International Auto Show estava marcado para acontecer no mesmo local em 19 de abril próximo, mas com o agravamento da pandemia já foi adiado para 28 de agosto a 6 de setembro.

“Com mais de 100 centros de convenções e outros espaços semelhantes sendo potencialmente considerados para serem transformados em hospitais temporários, ficou claro que o TCF Center (o antigo Cobo Hall) seria uma alternativa inevitável para servir como uma área de cuidados para satisfazer nossa comunidade em suas necessidades urgentes de saúde”, justificou Rod Alberts, diretor executivo do NAIAS.

Mas os organizadores foram rápidos em anunciar a nova data do NAIAS, que será aberto ao público entre 19 de 26 de junho de 2021, com eventos relacionados que começam dia 11, incluindo dois dias de apresentações à imprensa (15 e 16) e a pré-abertura a convidados da indústria. Na sua última edição, em 2019, o Salão de Detroit contabilizou 750 mil visitantes e atraiu 4,5 mil jornalistas de 60 países, segundo a organização.

Com Detroit e Paris, já são quatro os salões de automóveis já cancelados por causa da pandemia de coronavírus. Já no fim fevereiro o Salão de Genebra, na Suíça, teve de ser cancelado dias antes de sua abertura, prevista para o começo de março. O mesmo aconteceu com o Salão de Bangcoc, na Tailândia, previsto para o fim de maio. Já os salões de Nova York e Pequim, na China, foram transferidos para o segundo semestre, mas também estão ameaçados, não só pela pandemia em si, mas pela falta de recursos que a crise já provoca.



Tags: Salão de Paris, Salão de Detroit, NAIAS, eventos, exposição, coronavírus, Covid-19.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência