Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
Marcopolo, Randon e Caio adotam medidas de combate ao coronavírus
Unidades da Marcopolo (foto) e Randon avaliam necessidades de funcionários pertencentes ao grupo de risco

COVID-19 | 18/03/2020 | 20h25

Marcopolo, Randon e Caio adotam medidas de combate ao coronavírus

Empresas ainda mantêm atividades, mas adiam ou cancelam viagens, compromissos, reuniões e reforçam higiene

REDAÇÃO AB

As empresas gaúchas Marcopolo e Randon e a paulista Caio ainda não falam em interrupção da produção, mas adotaram uma série de medidas para evitar a propagação da Covid-19, causada pelo coronavírus.

Desde 18 de março, os colaboradores das duas companhias com sede no Rio Grande do Sul que sejam imunodeprimidos, asmáticos, hipertensos, cardíacos, diabéticos, com câncer, com mais de 60 anos ou gestantes estão sendo avaliados. Para funcionários que não tenham com quem deixar seus filhos (impedidos momentaneamente de ir à escola, por exemplo), as empresas avaliarão cada caso.

A ampliação do home office será outra medida tomada. As duas companhias gaúchas estariam, desde o começo do ano, promovendo iniciativas e orientações, entre elas o uso de kits de prevenção com álcool em gel, lenços descartáveis e máscaras.

O isolamento domiciliar foi adotado para profissionais que retornam de viagens internacionais ou de cidades brasileiras em que já existe transmissão comunitária, com acompanhamento médico quando necessário.

As duas empresas também cancelaram viagens internacionais desde o início de março. Deslocamentos nacionais e regionais estão restritos. Encontros presenciais, reuniões e treinamentos estão sendo substituídos por videoconferências. Eventos internos ou externos foram cancelados ou postergados.

Aumentou a oferta de álcool em gel para os colaboradores, principalmente em restaurantes, acessos e vestiários. A limpeza de espaços compartilhados como banheiros, vestiários, restaurantes e veículos de transporte de colaboradores foi reforçada.

Marcopolo e Randon também restringiram o acesso a visitantes e anteciparam a campanha de vacinação contra a gripe H1N1, que não previne a Covid-19, mas auxilia no diagnóstico correto.

CAIO CRIA COMITÊ DE COMBATE À COVID-19


A fabricante de carrocerias Caio criou um comitê interno que estabeleceu medidas e obrigatoriedades, necessárias em razão do grande fluxo de pessoas na empresa. A companhia cancelou ou adiou visitas, reuniões e eventos, também dando prioridade a videoconferências e evitando viagens entre cidades, Estados e países.

Os treinamentos internos e externos foram suspensos. A fabricante de ônibus restringiu a entrada de visitantes e prestadores de serviços. Toda a equipe do departamento médico, de enfermagem e recepção passou a utilizar máscaras. A empresa também intensificou a limpeza em ambulatórios, restaurantes, banheiros e áreas comuns, além de fechar por tempo indeterminado as salas de TV e jogos.

Na quarta-feira, General Motors e Mercedes-Benz comunicaram a decisão de conceder férias coletivas em todas as suas fábricas no Brasil a partir de 30 de março.



Tags: Marcopolo, Randon, Caio, coronavírus, Covid-19.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência