Automotive Business
  
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
Carlos Ghosn entra na justiça holandesa
Carlos Ghosn foi preso no Japão em novembro de 2018. No fim de dezembro de 2019 fugiu para o Líbano.

Internacional | 10/02/2020 | 19h20

Carlos Ghosn entra na justiça holandesa

Ex-executivo pede documentos sobre sua demissão da Nissan e da Mitsubishi e quer US$ 17 milhões em indenização

REDAÇÃO AB

Os advogados de Carlos Ghosn solicitaram em um tribunal na Holanda a liberação de documentos relacionados à sua demissão da Nissan e da Mitsubishi Motors. A notícia é da agência Reuters. O ex-presidente da Aliança Renault-Nissan-Mitsubishi iniciou processo na Holanda contra as montadoras japonesas alegando que sua demissão teria sido ilegal.

Ghosn estaria pedindo o equivalente a US$ 17 milhões em indenizações às montadoras por terem violado leis trabalhistas holandesas. Um advogado da Nissan-Mitsubishi refutou o pedido dos advogados de Ghosn pela liberação dos papéis.

Como se sabe, o ex-executivo foi preso no Japão em novembro de 2018 acusado de fraude e desvios de conduta. No fim de dezembro, Carlos Ghosn conseguiu fugir do Japão para o Líbano e em 8 de janeiro concedeu entrevista coletiva em que se disse vítima de conspiração.



Tags: Carlos Ghosn, justiça, Renault, Nissan, Mitsubishi.

Comentários

  • Josué Oliveros da Silva

    O episódio envolvendo o Carlos Ghosn serve, outrossim, para indagar o limite de tempo que um executivo deve perdurar em cargos de comando. O franco-líbano-brasileiro responde por delitos de má conduta financeira e violação de confiança agravada no Japão, bem como pela fuga ilegal do país (outro crime). A meu sentir, infelizmente, a ganância falou mais alto para o ex-executivo da Nissan-Renault.

  • Felipe Cruz

    Francamente, o discurso do Carlos Ghosn está se tornando cansativo e enfadonho.

  • Gabriela Vieira de Almeida

    Quanto mais o Carlos Ghosn diz que é inocente, mais acredito que ele é culpado. Fugir foi uma demonstração de desrespeito ao Poder Judiciário do Japão.

  • Jerônimo Garcia de Amorim

    Concordo com o leitor Felipe Cruz, pois eu também não aguento mais "ouvir" o Carlos Ghosn contando a mesma estória.

  • GilsonPaula Lopes de Souza

    Abusca pela justiça, direito universal de todos, deve continuar, uma vez que, você confia na sua inocência.

  • Raimundo Fernandes de Castro

    Sou engenheiro e fui um grande admirador do Carlos Ghosn. Todavia, após todo esse escândalo (evasão fiscal e desvios de ativos da Nissan), com certeza, a reputação dele entregou em decadência. Não entendo como um homem como ele foi se envolver com corrupção. Certamente, trata-se de um final de carreira deplorável.

  • Anselmo Oleno Zilio

    Se eu creio na inocência do Carlos Ghosn? Claro! Assim como acredito piamente no Monstro do lago Ness... Abraços!

  • Jaqueline Ehle Rossi

    O ex-presidente da Aliança Renault – Nissan – Mitsubishi costuma depreciar a Justiça nipônica chamando-a de draconiana, ou seja, excessivamente rigorosa. Perdoem-me pela sinceridade, mas adoraria que os nossos políticos corruptos fossem julgados na Terra do Sol Nascente. De forma abominável, o Brasil está tornando-se o país da impunidade, bastando observar diversos políticos corruptos soltos, em função de uma esdrúxula decisão do STF. Num estratagema sórdido, o Sr. Carlos Ghosn bateu as asas do Japão, pois, indubitavelmente, praticou malfeitos enquando comandava a montadora Nissan. O infelizmente brasileiro Ghosn sempre contratou famosos e, mormente, caros causídicos japoneses que, decerto, devem ter dito que o Ministério Publico juntou provas mais do que suficientes para condená-lo.

  • Dierle Rossetti

    A Interpol colocou o rondoniense Carlos Ghosn na lista de procurados internacionais. Pelo alerta vermelho, ela pede às polícias de diversos países do mundo que Ghosn seja preso.

  • Cleber Fontenelle de Almeida

    Deveras, o Dr. Carlos Ghosn deveria no mínimo saber das consequências dos seus atos em um país com uma cultura tão arraigada em disciplina e integridade moral. Destarte, é pouco crível a sua versão em que se afirma um perseguido político, bem como vítima de um fantasioso ardil.

  • Oswaldo Garcia Nunes

    Eu interpreto a fuga do Carlos Ghosn como uma confissão de culpa. Fazendo uma pueril gozação, até parece que ele seria acusado pelo Promotor de Justiça "MacGaren" e julgado pelo Magistrado "Satan Goss". Como é sabido, o "Satan Goss" e o "MacGaren" - pai e filho - eram os vilões principais da série japonesa "Jaspion", que foi exibida pela extinta TV Manchete. Aliás, só para completar a zombaria, segundo Ghosn, o mentor intelectual da sua queda foi o ex-CEO Hiroto Saikawa. Este último poderia ser o maléfico ninja Dokusai da série Jiraiya. É tudo tão surreal - a fuga e as alegações do ex-executivo tupiniquim - que só mesmo realizando algumas troças. Boa noite a todos!

  • Hélio F. Pires.

    Na verdade, é o Carlos Ghosn que deveria indenizar a Nissan. Há reportagens informando que ele desviava milhões da fabricante nipônica.

  • Edson Veloso

    Na presente data, dia 12/02/2020, a British Broadcasting Corporation (BBC) e o Financial Times (FT) comunicam que a Nissan pede US$ 90 milhões a Carlos Ghosn em ação civil no Japão. De acordo com as matérias, a empresa japonesa tentará recuperar uma parte significativa dos danos provocados por Ghosn durante anos de "conduta inapropriada e atividades fraudulentas".

  • Daniel Pinheiro de Lima

    É muito curioso o que ocorre no caso do Carlos Ghosn. Trata-se de um homem caucasiano, rico, com boa instrução (fala idiomas estrangeiros etc.) que é foragido da Justiça japonesa e procurado pela Interpol. Ele está sendo acusado de vários crimes de sonegação fiscal (milhões!) e de desvio de patrimônio da Nissan (milhões!). Numa entrevista no Líbano, "bradou" que era inocente e muitos acreditaram. Agora, quando o fugitivo da Justiça é negro, pobre, morador de comunidade carente, com pouca ou nenhuma instrução e diz que é inocente, ninguém acredita! O sujeito já nasce com o rótulo de bandido!

  • Célio Gomes Ferreira

    Para opinar, sugiro que as pessoas pesquisem o máximo sobre o assunto. Vejo muitos comentando o imbróglio do Ghosn tendo lido apenas uma ou outra coisa. É um caso de extrema complexidade que envolve a interpretação de uma legislação estrangeira, no caso, a japonesa. Há notícia de que a Promotoria do Japão apreendeu um notebook de uma assessora do Carlos Ghosn e encontrou provas de que ele, de fato, desviava dinheiro da Nissan. Sabe-se que o brasileiro teria repassado um prejuízo pessoal de milhões, durante o período de crise financeira internacional, para a montadora nipônica. Por irregularidades fiscais nos EUA, o Ghosn e a Nissan pagaram multas multimilionárias. Na França, o ex-executivo também é investigado pelo Ministério Público (abuso no uso de ativos da Renault etc.).

  • Mayra Távora Donati

    Saiu no jornal O GLOBO que o Carlos Ghosn contratou o ex-Disney (Michael Ovitz) como agente para negociar cachês e roteiros em Hollywood. Em breve, teremos um filme nos cinemas! Ao que tudo indica, o caso irá transformar-se, também, em série da Netflix e, seguramente, num livro. Olha, eles podem até escalar o deus grego Brad Pitt para interpretar o Carlos Ghosn, fazer uma superprodução multimilionária etc., mas eu nunca, jamais, em tempo algum vou crer que ele é inocente!

  • Jonas Araújo

    O Carlos Ghosn está se valendo da frase mais famosa do Joseph Goebbels: "uma mentira repetida mil vezes torna-se verdade". O franco-brasileiro de origem libanesa já concedeu incontáveis entrevistas (Valor Econômico, GloboNews, ISTOÉ Dinheiro etc.) afirmando ter sofrido "perseguição política" no Japão e que a Justiça japonesa é "corrupta e hostil". Vou fingir que acredito nele... Mas não há mentira que dure para sempre, nem com filme de Hollywood.

  • Lívia Dominguez

    Agora, só falta o Carlos Ghosn pedir a sua canonização ainda em vida! Todo o discurso dele lembra, demasiadamente, as falas dos políticos brasileiros acusados de corrupção, lavagem de dinheiro, recebimento de propinas, organização criminosa etc. O Ghosn e os políticos desonestos do Brasil usam da vitimização e do papo furado de perseguição política para se defenderem.

  • Carlos Silva

    Gostaria de indicar aos nobres leitores do Automotive Business o artigo da Ministra da Justiça do Japão Masako Mori cujo título é: "Japan's justice minister: Carlos Ghosn fled a fair trial". O excelente texto está no site do "Nikkei Asian Review", que é é um jornal diário econômico japonês. Particularmente, considero as críticas do Carlos Ghosn sobre o sistema criminal japonês injustas.

  • Henrique Pinto Lima da Fonseca

    Mais um brasileiro que contribuiu, negativamente, para a já péssima imagem do Brasil no exterior. De titã da indústria automobilística e líder de uma das maiores alianças de montadoras para foragido internacional. Para completar, o Carlos Ghosn fugiu, vergonhosamente, do Japão, pois cometeu crimes de sonegação de impostos, além de desvios de ativos da Nissan para fins pessoais.

  • Juliana Viana Gomes

    Afinal,quem não se lembra dos famosos bordões do personagem Jamanta da novela Torre de Babel da Rede Globo? "Jamanta não morreu!", "Jamanta não viu nada!" e "Jamanta não sabe de nada!" eram repetidos exaustivamente na época. Podemos afirmar, com a mais absoluta convicção, que o Sr. Carlos Ghosn está se transformando numa espécie franco-líbano-brasileira de Jamanta. O ex-executivo da Nissan-Renault repete, cansativamente, os seus próprios bordões: "Carlos Ghosn é inocente!" "Carlos Ghosn é perseguido político!" "Carlos Ghosn foi vítima de uma conspiração!" Dá para aguentar?

  • Samuel Gonçalves Coutinho

    Perguntar não ofende: como será a classificação do filme de Hollywood sobre as peripécias do Carlos Ghosn? Comédia ou terror?

  • Felipe Didier Moura

    O Carlos Ghosn, infelizmente, virou um "tumor maligno" para a aliança entre a francesa Renault e a nipônica Nissan. Felizmente, foi extirpado.

  • Jonathan Araújo de Souza

    Sim, certamente, o tempo do Carlos Ghosn passou na Nissan. As suas excêntricas mordomias precisavam ser preservadas, mas mandava demitir funcionários para cortar custos, mas não os seus custos. Apartamentos de luxo em diversos países (Brasil, França, Japão, Holanda etc.), pagamentos das faculdades privadas dos quatro filhos, jato caríssimo para transportá-lo, pagamento das despesas dos amigos ricaços para curtir o carnaval no Brasil, pagamento das despesas de viagens de turismo dos parentes etc. Aliás, curiosamente, sempre havia um parente morando naqueles apartamentos de luxo mantidos pela Nissan. No Brasil, no Rio de Janeiro, num luxuoso imóvel de Copacabana de propriedade da Nissan, morava uma irmã dele. Está senhora, de acordo com a montadora, recebia para não fazer nada (saiu no G1, Folha de São Paulo, Estadão, R7 etc). Pesquisem e encontrarão tudo o que estou descrevendo.

  • Júlio Leme Valverde

    Olha, na boa, mas pegou muito, muito mal para o Carlos Ghosn fugir da Justiça japonesa. Parece um moleque que fez travessuras e escapou da repreensão dos adultos. Dá a entender que ele fez coisas erradas na administração da Nissan e, finalmente, foi apanhado. Para mim, quem não deve, com certeza, não teme.

  • Giselle Finkelstein

    Amigos, o Carlos Ghosn é parte do passado e, assim, desejo vida longa a Aliança Renault-Nissan Alliance!

  • Stefany Bittencourt

    A arrogância, a vaidade, a ganância e o autoritarismo levaram a "falência" de um dos executivos mais poderosos do mundo. O Carlos Ghosn não soube administrar o seu sucesso. Aqui se faz, aqui se paga e o Ghosn cairá no ostracismo.

  • Reinaldo Macedo Gomes

    Já deu para esse cara! Ainda bem que a Renault e a Nissan se livraram do Carlos Ghosn! Sei que ele abusava ou desviava dos ativos da Renault e da Nissan para fins pessoais.

  • Richarlyson Costa Ribeiro

    Ao safar-se das autoridades do Japão, o Carlos Ghosn mostrou para o mundo que é um pusilânime. Só isso que eu tenho a dizer.

  • Ana Santos Gomes

    Respeito, mas não sei como tem gente que gosta de endeusar ou defender o Carlos Ghosn. Na época, a minha filha trabalhava no Japão na linha de montagem da Nissan com o seu marido. O Ghosn era o presidente e mandou demitir milhares de funcionários e, infelizmente, os dois foram dispensados. Passaram bastante sufoco por lá e, para piorar, a minha filha ficou deprimida e doente. Mas depois que nós soubemos que a Nissan financiava o estilo de vida luxuoso do Ghosn, ficamos com raiva! A montadora japonesa pagava faculdades particulares para os quatro filhos dele nos EUA, comprava diversos imóveis de luxo (Brasil, França, Líbano, Holanda e TV.) para os parentes morarem, pagava despesas de viagens dos parentes em turismo pelo mundo, pagava uma irmã no Brasil para não fazer nada etc. Sem falar que o Ghosn desvio dinheiro da empresa para comprar iate, investir na startup do filho etc.

  • Renata Camarotti Azevedo

    Quanta decepção!!! E eu pensei que o Carlos Ghosn era um herói! Mas Ghosn era ganancioso ao extremo a ponto de surrupiar dinheiro da Nissan!

  • Giuliano Merten

    Recentemente, foi amplamente divulgado pela imprensa que o Carlos Ghosn deu uma de Mãe Dináh, a saudosa vidente brasileira. O Sr. Ghosn afirmou que a Nissan deve ir à falência em dois ou três anos, mas, satiricamente , o "Pai Dináh" não foi capaz de prever a própria queda.

  • Adriana Rossi Alves

    Após a prisão do Carlos Ghosn no Japão, a sua ex-esposa Rita Kordahi escreveu na rede social: “todos os narcisistas são hipócritas. Fingem ter moral e valores, mas na verdade não têm nem uma coisa nem outra". Bronca da ex-mulher é brava, mas acho que ela conhece melhor do que ninguém o ex-presidente da Nissan...

  • Giancarlo Braun

    É mais fácil acreditar que os alienígenas - amigos do "ET de Varginha" - ajudaram o Carlos Ghosn na sua fuga do Japão para o Líbano do que em suas teses conspiratórias.

  • Michel dos Santos Bittencourt

    Se o Carlos Ghosn me disser que tomou Red Bull e criou asas para escapar do Japão, eu acredito. Mas aquele monte de lorotas que ele falou nas entrevistas após a fuga hollywoodiana, com certeza, é difícil de engolir. Conversa para boi dormir...

  • Nílton Albuquerque

    O Carlos Ghosn acha que eu nasci ontem e não sou capaz de perceber que ele está mentindo? Ele caiu fora do Japão, pois sabia que não teria moleza na penitenciária japonesa.

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência