Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
Carlos Ghosn ataca Nissan e reafirma ser vítima de conspiração

Internacional | 08/01/2020 | 19h22

Carlos Ghosn ataca Nissan e reafirma ser vítima de conspiração

Ex-executivo da aliança Renault-Nissan-Mitsubishi fala durante sua primeira aparição após fugir do Japão

REDAÇÃO AB COM AGÊNCIAS

Após articular uma fuga espetacular entre os dias 29 e 30 de dezembro do Japão para o Líbano, Carlos Ghosn fez na quarta-feira, 8, sua primeira aparição em público em Beirute onde se encontrou com uma centena de jornalistas internacionais. Ao longo de uma entrevista coletiva que durou cerca de duas horas e meia, o ex-executivo da Aliança Renault-Nissan-Mitsubishi se declarou inocente e voltou a atacar a Nissan, dizendo ser vítima de conspiração.

O escândalo envolvendo Ghosn, que é brasileiro, mas que também tem cidadania francesa e libanesa, começou em novembro de 2018, quando ele foi preso no Japão acusado de sonegação de rendimentos e desvio de dinheiro da Nissan para benefício pessoal.

“Eu sou inocente de todas as acusações. Deixei o Japão porque queria justiça. Eu escapei porque não tinha chance de um julgamento justo”, disse Ghosn durante a coletiva. “As acusações contra mim são infundadas”, acrescentou.

Ele voltou a dizer que a Nissan e autoridades japonesas se uniram para derrubá-lo porque a empresa não estaria interessada no avanço de sua integração com a Renault. Carlos Ghosn não deu detalhes de sua fuga e entre os muitos assuntos que foram comentados por ele durante seu encontro com a imprensa lamentou o fato de a Aliança Renault-Nissan não ter avançado na sua proposta de fusão com o Grupo FCA Fiat Chrysler.

Ghosn lembrou que em 2017 a aliança era formada por duas empresas em crescimento e lucrativas e que naquela época estava se preparando para adicionar a FCA.

“Eu estava negociando com o John Elkan a adesão da Fiat Chrysler. A aliança perdeu o imperdível. Isso é inacreditável e agora eles estão com a PSA”, disse, e continuou: “Tive contato com a FCA. Tínhamos muito entendimento, um diálogo muito bom; infelizmente fui preso antes que chegássemos a uma conclusão”, declarou.

Ghosn havia planejado uma reunião em janeiro de 2019 para tentar concluir o acordo com a FCA. Durante a entrevista, ele também criticou a aliança Renault-Nissan:

“Eles viraram a página errada porque não há mais lucro, não há mais crescimento, não há mais iniciativa estratégica, não há mais tecnologia, não há mais aliança. O que vemos hoje é uma aliança mascarada”, disse.

Além disso, ao responder em português a uma pergunta de um jornalista brasileiro, Ghosn lamentou não ter recebido maior apoio por parte do governo brasileiro, apesar de ter agradecido à atenção recebida do cônsul do Brasil no Japão.

“Eu estava esperando um pouco mais de ajuda da parte do governo brasileiro, que não aconteceu, infelizmente”, disse, acrescentando, no entanto, que respeitava a posição de Bolsonaro de não falar sobre o caso dele com o governo japonês para não atrapalhar as autoridades do Japão.

Após as declarações dele em Beirute, procuradores japoneses emitiram um comunicado dizendo que suas acusações sobre conspiração da procuradoria com a Nissan são falsas e que ele não conseguiu comprovar suas alegações. “Carlos Ghosn fugiu do Japão agindo de uma maneira que poderia constituir um crime em si. As declarações dele durante coletiva de imprensa hoje falharam em justificar seus atos”, disse o Ministério Público de Tóquio em comunicado.

O Ministério da Justiça disse que tentará encontrar uma maneira de levar Ghosn de volta ao Japão, embora o Líbano não tenha acordo de extradição com o país. Autoridades turcas e japonesas estão investigando como Ghosn foi levado clandestinamente a Beirute. A Interpol emitiu um boletim pedindo sua prisão, que o caracteriza como fugitivo internacional.



Tags: Carlos Ghosn, Nissan, fuga, acusação, escândalo, sonegação, prisão, Japão, Líbano.

Comentários

  • JoséCarlos Garcia

    Quem,de fato, acompanha o caso do Carlos Ghosn sabe que o Ministério Público do Japão tem provas (notebook de uma assessora dele etc.) de que ele desviou fundos da Nissan, através de uma concessionária de carros em Omã, para a empresa de cosméticos da esposa (Carole Nahas) e a empresa de capital de risco do filho (Anthony Ghosn). Ademais, o dinheiro também foi empregado para comprar um espetacular iate. Não se pode olvidar, outrossim, dos delitos de evasão fiscal cometidos pelo ex-executivo que deixou de declarar milhões para o Fisco japonês.

  • FlávioGomes

    Sobreo Carlos Ghosn, acredito que quem não deve, não teme. Ao fugir, mostrou que ele tinha culpa no cartório.

  • JulianaRossi de Almeida

    Conspiração?O discurso do Carlos Ghosn lembra o dos políticos brasileiros acusados de corrupção, lavagem de dinheiro, recebimento de propinas etc. Não creio numa única palavra do Carlos Ghosn.

  • LauraGomes da Silva

    Obrasileiro Carlos Ghosn acha que eu sou ingênua para crer em sua teoria da conspiração... Ele deveria voltar ao Japão e pagar pelo que fez!

  • HugoLeonardo Barros Viana

    Aose envolver com corrupção, o Carlos Ghosn manchou a sua reputação.

  • MirellaFragoso de Lima

    Umavergonha o final de carreira do foragido CARLOS GHOSN! Infelizmente, ele é brasileiro.

  • IveteCruz

    Oque eu acho mais triste é que a imprensa ocidental comprou o discurso de vítima do Carlos Ghosn. A meu sentir, não passa de um criminoso do colarinho branco, assim como muitos no Brasil.

  • AnaMaria Q. Castro

    Queo Carlos Ghosn é um homem inteligente ninguém duvida... Conseguiu direitinho tapear a imprensa internacional com as suas teorias da conspiração...

  • GeraldoVieira

    Quemacredita em Carlos Ghosn, acredita em Papai Noel...

  • FábioLacerda Machado

    Porque fugiu do Japão? Se o Carlos Ghosn é inocente deveria provar ao Poder Judiciário do Japão que não tem culpa no cartório.

  • AugustoPereira

    Oex-executivo Carlos Ghosn fugiu do Japão, pois tinha a certeza de que seria condenado pela Justiça local. O brasileiro sabe muito bem que desviava dinheiro da montadora japonesa, mas foi descoberto.

  • NilmarGutiérrez

    Oassunto Carlos Ghosn está tornando-se exaustivo... Parece que a imprensa não tem nada mais importante para noticiar! O criminoso escapou da Justiça japonesa! Já era!

  • LuizaNassif

    Éimpressionante como as pessoas estão acreditando no "canto da sereia" do Carlos Ghosn. Trata-se de um homem que é foragido da Justiça japonesa!

  • GabrielAbdalla

    Achoque, infelizmente, o Carlos Ghosn sucumbiu pela sua ganância. O Ministério Público do Japão tem provas concretas de que o brasileiro desviava dinheiro da Nissan.

  • JorgePontalti Lustoza

    OSr. Carlos Ghosn quer que eu acredite que o Ministério Público, o Poder Judiciário e o Estado japonês armaram para ele, pois não desejam a fusão da Nissan com a Renault? Está bem! Como diria o saudoso Bussunda: "FALA SÉRIO!"

  • ElianaMendes Pereira de Albuquerque

    Seo brasileiro diz que é inocente, com todo o respeito, não deveria ter fugido do Japão. Passou a ideia de ter culpa no cartório.

  • RobsonRettondini

    Realmente,muito estranha conduta do Carlos Ghosn de escapar das autoridades japonesas. Ele sempre contratou advogados renomados (e caros) do Japão e a imprensa internacional acompanhava o caso. Por que fugir? Será que os japoneses são tão "maléficos" assim? Se tiver honradez, ele deveria regressar ao Japão!

  • FernandaLopes de Souza

    Afim de emitir uma opinião imparcial, li vários artigos desde que o Carlos Ghosn foi preso e a minha conclusão é a seguinte: trata-de um executivo talentoso que jogou a carreira fora por sua ganância.

  • KarineMacedo de Lima

    Aopesquisar na imprensa do Japão (sites com conversação para o inglês), achei artigos e entrevistas de juristas nipônicos e cheguei a conclusão de que, realmente, Carlos Ghosn cometeu delitos. Ele abusava ou desviava patrimônio da Nissan para fins pessoais.

  • GladstonF. Schneider

    NoLíbano, o Carlos Ghosn ficou tocando em questões que sequer são objeto dos processos criminais a que responde no Japão. Pouco tocou no ponto referente ao desvio de patrimônio da Nissan por meio de uma distribuidora de carros em Omã (as autoridades japonesas conseguiram um notebook de uma assessora dele em que a há diversas provas de desvio de dinheiro da montadora).

  • AnaMaria Salgado

    CarlosGhosn é um bom exemplo de que o crime compensa: desviou dinheiro da Nissan e fugiu para o Líbano, além de quase todos confiarem em sua versão de perseguido político.

  • GilmarRossi

    OCarlos Ghosn é, a meu sentir, um traidor da Nissan e do povo do Japão! Ele não merece mais o meu respeito!

  • ReginaKhouri

    Emsua nova fase na vida, o Carlos Ghosn poderia seguir a carreira de ator, pois conseguiu enganar a todas os jornalistas em sua entrevista no Líbano!

  • RaimundoBotelho Cardoso

    CarlosGhosn foi, num primeiro momento, bom para a Nissan, mas, infelizmente, o sucesso subiu a sua cabeça. Ele acabou virando uma espécie de câncer na montadora japonesa ao se envolver com corrupção e desvios. A sua fuga inacreditável do Japão só mostra que é um homem sem caráter.

  • AudelinaMartin

    Entendoque o Carlos Ghosn é um péssimo exemplo para os jovens, pois ele fugiu das autoridades japonesas! Ghosn cometeu vários crimes financeiros no Japão.

  • HenriqueCoimbra Teixeira

    Deixoa análise técnico-jurídica para os juristas do Japão, pois são eles que entendem de Direito japonês. De acordo com várias reportagens que eu li, não há como defender o Carlos Ghosn que abusava ou desviava do patrimônio da Nissan Motor para fins pessoais.

  • AdrianoGonçalves de Amorim

    Oex-presidente da Nissan Ghosn é acusado de tantos desvios e abusos na sua gestão que fica impossível crer que é inocente.

  • PabloKronemberg Vieites

    Pareceque os franceses, ianques, libaneses, brasileiros, britânicos etc. são especialistas em Direito Penal, Direito Processual Penal, Direito Tributário e Direito Constitucional do Japão. Pessoas emitem opiniões das mais grotescas sem conhecerem direito a cultura japonesa, o ordenamento jurídico nipônico, a história da Aliança Renault-Nissan, a biografia do Carlos Ghosn etc. Teorias da conspiração, achismos etc. estão dominando os debates. Se o Ghosn praticou crimes na Terra do Sol Nascente tem de ser punido! A Justiça japonesa não é perfeita, mas é melhor do que a de muitos países.

  • JorgeHenrique Neves

    O"caso Ghosn" já está ficando meio tedioso. Quase todo dia aparece uma notícia ou entrevista dele repetindo as mesmas coisas. Ele precisa tomar cuidado para não se transformar no "sujeito de uma nota só".

  • LucasFerrari

    Deacordo com site Bloomberg, o Carlos Ghosn teria afirmado que a Nissan irá à falência em 2 ou 3 anos. É... Pode ser... Mas a carreira dele como executivo da indústria automobilística também ruiu...

  • Caio Tácito Bierrenbach Neto

    CarlosGhosn sequer é unanimidade no Líbano! Vejo que, por aqui, pelos comentários, o brasileiro também não é!

  • RodolfoFernandes

    Obrasileiro CARLOS GHOSN deveria regressar ao Japão, a fim de provar - se é que é - inocente. Do contrário, sempre haverá suspeitas de que fugui, pois fez algo de errado no Japão. A reputação dele está em jogo e Ghosn contratou, na época, algum dos melhores advogados criminalistas japoneses (Takashi Takano e Junichiro Hironaka).

  • Alexandre Couto de Castro Farias

    Uma coisa é certa: Carlos Ghosn pagou por sua ganância e pelo excesso de vaidade. Leiam tudo o que puderem sobre o tema, pois o caso é por demais complexo, pois envolve questões políticas, briga pelo poder, crimes financeiros, desvios etc. Não creio, sinceramente, que ele seria discriminado pela Justiça japonesa, pois o mundo estava acompanhando o caso. Se cometeu delitos, seria condenado, caso contrário, absolvido.

  • Stephanie Alonso Alves

    É bom lembrar que o Carlos Ghosn também é investigado pelas autoridades da França ("Dieselgate da Renault", escândalo no uso do Palácio de Versailles etc.). Nos EUA, o Carlos Ghosn concordou em pagar uma multa de US$ 1 milhão para liquidar as acusações de fraude contra ele. É só perseguição japonesa?

  • Pedro Henrique Santana de Oliveira

    Confesso que acredito em parte no Carlos Ghosn, mas entendo que o brasileiro desviou, realmente, ativos da Nissan para fins pessoais. Para o Direito do Japão, Ghosn também teria praticado delito de evasão fiscal. Assim, executivos nipônicos teriam utilizado os "deslizes" do Carlos Ghosn para entregá-lo ao Ministério Público do Japão.

  • Francisco Freitas Fernandes

    Pesquisem e encontrarão matérias dizendo que a Nissan financiava a vida nababesca do Carlos Ghosn e dos parentes (imóveis de luxo em diversos países, pagamento de faculdades caras dos quatro filhos nos EUA, pagamentos de despesas de viagens dos parentes quando faziam turismo pelo mundo etc.). Ademais, o dinheiro da Aliança Renault-Nissan foi empregado para patrocinar a vinda dos amigos ricaços do Ghosn para curtirem o carnaval no Rio de Janeiro (hotéis de luxo, equipes de segurança, mimos etc.). Mas na hora de demitir funcionários a fim de manter o percentual de lucro da montadora...

  • TadeuSilva

    Já li sobre a biografia do Carlos Ghosn, sendo que ele veio de família muito humilde. É triste ler notícias vinculando o nome do titã da indústria automobilística a atos de corrupção, seja na Renault, seja na Nissan. Pelo status que alcançou, presumo que o brasileiro teve a sensação de que tudo pode. Ganhou condecoração do imperador Akihito e em outros países, bem como foi eleito um dos homens mais poderosos do mundo pela Revista Forbes etc mexeram muito com a sua vaidade. Com certeza, foi muito poder nas mãos de uma única pessoa por longo período de tempo.

  • EudesBattaglia Almeida

    O executivo franco-líbano-brasileiro Carlos Ghosn JAMAIS deveria ter fugido do Japão! Por tudo o que fez pela indústria automobilística do Japão, deveria provar que é, realmente, inocente. A meu sentir, passou a ideia de que fez algo de muito errado e caiu fora antes de parar num presídio japonês.

  • OlavesAlves

    Permita-me,por gentileza, fazer uma crítica: no Brasil, muitos, muitos bacharéis e bacharelas em Direito são reprovados no Exame da Ordem dos Advogados do Brasil. Ademais, já observei jornalistas do nosso país dando pitacos sobre a prisão (e fuga) do Carlos Ghosn e depreciando a legislação japonesa. Ou seja, os nossos estudantes não sabem o Direito brasileiro direito e o que dirá, então, dos jornalistas brazucas tecendo comentários sobre o Direito nipônico? Só rindo!!!

  • Gabriela Chagas da Cruz

    Ofato do sistema criminal japonês ser deveras rigoroso e do Carlos Ghosn dizer que é inocente não quer dizer, necessariamente, que o ex-executivo brasileiro não praticou crimes na Terra do Sol Nascente. Parece-me óbvio isso.

  • MayraHabib

    Sou descendente de libaneses, mas, nem por isso, acredito no Carlos Ghosn. No Líbano, o Ghosn parecia o Rolando Lero que é um dos personagens da Escolinha do Professor Raimundo.

  • Fabrício dos Santos

    O Carlos Ghosn envergonhou a sua família e o Brasil ao fugir das autoridades japonesas, após cometer uma série de crimes fiscais e de desvios no Japão.

  • Sandro Machado Estefan

    Comoestratégia de defesa, Carlos Ghosn criticou duramente o sistema criminal nipônico alegando ser muito rigoroso. Por que nós não copiamos o modelo do Japão? No Brasil, a sensação de impunidade é grande! Vários criminosos do colarinho branco (políticos, empresários etc) estão soltos.

  • IgorSanta Cruz

    Quemfugiu, covardemente, das autoridades e da Justiça do Japão não tem autoridade moral para criticar o sistema criminal japonês, falar de conspiração etc. Carlos Ghosn, por favor, nos poupe!

  • JonasAlbuquerque

    Omaior problema do Carlos Ghosn foi o seguinte: muito poder nas mãos de uma única pessoa durante longo período de tempo. Resultado: abusos.

  • Rachel Khouri

    Dizem que o "caso Ghosn" irá tornar-se filme de Hollywood. Bem que o ex-presidente da Nissan poderia ser o ator, pois ele mostrou que tem muito talento para convencer - de suas mentoras - os jornalistas que o entrevistaram após a sua fuga para o Líbano.

  • Daniel T. Ibrahim

    Recentemente, o ex-presidiário e fugitivo Carlos Ghosn vem concedendo diversas entrevistas. Lamentavelmente, ele tem sido muito desrespeitoso com um país que tão bem o acolheu que é o Japão. É mister ressaltar que ele próprio acabou com a sua carreira de executivo da Nissan ao desviar ativos da montadora para fins pessoais.

  • Luiz Felipe Gomes

    Sugiro, urgentemente, que os juristas brasileiros copiem o rigorosíssimo sistema penal japonês, a fim de evitar tanta impunidade no Brasil (empreiteiros e políticos corruptos, estupradores, ladrões, homicidas, estelionatários etc.). Creio que, incontestavelmente, o Carlos Ghosn "aprontou" no Japão para responder por crimes financeiros e de desvios.

  • Maurício Manucci Garcia

    Seja na Nissan, seja na Renault, por certo, o tempo do Carlos Ghosn passou muito antes da sua merecida queda (abusos e desvios dos ativos da Renault e da Nissan para fins pessoais).

  • Bruna Valverde

    O Dr.Ghosn assegura que é inocente de todas as acusações, certo? Nunca saberemos, pois fugiu do Japão... Lamentavelmente, sempre ficará a dúvida se ele está falando a verdade ou não.

  • Josias F. Fisichella

    Na boa, mas o discurso defensivo do Carlos Ghosn lembra muito o dos políticos brasileiros investigados por corrupção e de recebimento de propinas. Deveras, acho que ele é culpado de todas as acusações.

  • MirellaPereira da Cunha

    Imagineique o Carlos Ghosn tivesse aprofundado o seu conhecimento sobre a cultura empresarial do Japão melhor do que qualquer outro estrangeiro. Mas vejo que me enganei. O Ghosn acabou praticando delitos graves no Japão, mas optou por escapar das autoridades japonesas.

  • Igor Rossi Portugal

    Não consigo dizer se o Carlos Ghosn está falando a verdade ou não. Nunca vou saber. O que o Ministério Público do Japão juntou de provas no processo criminal do ex-presidente da Nissan? Por que o brasileiro é também investigado nós EUA e na França?

  • Gilcimar Lisboa

    Carlos Ghosn e muitos políticos brasileiros condenados por corrupção sucumbiram pela ganância.

  • FrederickL. Paula

    Hoje,dia 30.01.2020, no site da BLOOMBERG, saiu a seguinte notícia: "Japan Prosecutors Target Ghosn With New Arrest Warrant". Para quem acompanha o caso do Carlos Ghosn é interessante a leitura.

  • JoãoFragoso

    Ghosné mais um brasileiro que cometeu delitos e se vende como santo e perseguido político.

  • Mendelssohn Weikert

    Sou contra transformar agentes da lei em criminosos e criminosos em vítimas, como está ocorrendo no Brasil. O Carlos Ghosn se enquadra, perfeitamente, nessa ideia.

  • Wanderley Gomes Barbosa

    É mister ressaltar que, ao fugir do Japão, o Carlos Ghosn praticou mais um crime. Observa-se que ele saiu de maneira ilegal.

  • Martina Manucci Bortoleto

    Certos brasileiros que eu admirava me decepcionaram muito... Um deles é o Carlos Ghosn que é um fugitivo da Justiça do Japão e procurado pela Interpol.

  • Jussara Palmeira

    O Carlos Ghosn sabe muito bem o que significa a seguinte frase: "tudo o que você planta um dia você colhe". De titã da indústria automobilística para fugitivo da Justiça nipônica.

  • Nayara Bueno Marques

    Quase todo dia aparece uma nova entrevista do Sr. Carlos Ghosn para um jornal, revista, emissora de televisão, portal de notícias, rádio etc. Quem sabe do caso já deve estar extremamente exausto de ouvir ele repetir as mesmas coisas (conspiracão etc.). Destarte, acredito que até o filme de Hollywood - que provavelmente será feito - ficará sem graça. Admito que não suporto mais ouvir falar nesse ex-executivo da Aliança Renault - Nissan. A imprensa deve estar com falta de assunto.

  • LilianeMota Lima

    O Carlos Ghosn conseguiu distorcer os valores da sua remuneração na Nissan por anos. Assim, foi denunciado pelo Ministério Público do Japão por "má conduta financeira". Tal fato demonstra que havia um problema grave de governança corporativa na montadora japonesa.

  • Michelle Tavares Álvares

    Todo debate é salutar e gostaria de deixar a minha contribuição ao afirmar que o Dr. Carlos Ghosn está cuspindo no prato que comeu. Foi amplamente divulgado pela imprensa internacional que a nipônica Nissan Motor mantinha incontáveis extravagâncias do ex-executivo da Aliança Renault - Nissan (pagamento das faculdades privadas dos quatro filhos nos EUA, custear despesas de viagens de parentes realizando turismo pelo mundo, ou seja, hotéis de luxo, passagens aéreas de primeira classe etc.). Ghosn responde a processos criminais no Japão por evasão fiscal, desvio de ativos da montadora japonesa e fuga ilegal do país.

  • Eugênio Barradas Heinen

    As únicas pessoas capazes de analisar, tecnicamente, se o Carlos Ghosn cometeu ou não delitos no Japão são os juristas do citado país (professores de Direito nipônico etc.). Jamais saberemos se ele é culpado ou não, pois ele escapou das autoridades japonesas, antes de ser julgado. Logo, eu não sei se o Ghosn está sendo totalmente honesto em suas entrevistas no Líbano. O brasileiro afirma que o sistema criminal da Terra do Sol Nascente é por demais rigoroso, mas será que existe ordenamento jurídico perfeito no mundo? No Brasil, há muita impunidade, como bem disseram alguns leitores do presente site! É possível crer numa conspiração da Polícia, do Ministério Público, do Poder Judiciário do Japão que não queriam a fusão da Renault com a Nissan? Não parece um exagero a afirmação do ex-executivo da Renault-Nissan-Mitsubishi? Enquanto isso, o Ghosn é, atualmente, um foragido da Justiça e procurado pela Interpol... Em minhas leituras, encontrei notícias dizendo o Ghosn é, outrossim, investigado na França e nos EUA...

  • Bruno Neves Miranda

    É cada vez mais comum pessoas que respondem a processos criminais afirmarem que são vítimas de conspiração, perseguição política etc. Vejam o exemplo do Brasil! Tentam de todas as maneiras acabar com a "Lava Jato" que levou corruptos (políticos, empresários etc.) para a cadeia. O Carlos Ghosn, curiosamente, realiza a mesma estratégia para se defender das acusações no Japão (sonegação de impostos, desvios, abusos etc.). Na boa, mas chega a ser risível o brasileiro afirmar que é perseguido político, pois desejava a fusão da Nissan com a Renault. Só rindo muito... Abraços.

  • Norberto H. Tufik

    Os senhores conhecem o real motivo do Carlos Ghosn ter fugido do Japão? Lá, com certeza, não há um Supremo Tribunal Federal (STF) como o nosso! Não haveria ministros que poderiam livrar a cara do Carlos Ghosn como fizeram com o de certos políticos corruptos.

  • Carlos Henrique de Azevedo

    O Carlos Ghosn, ex-líder da aliança franco-japonesa Renault-Nissan, já conseguiu o que queria: fugir do Japão e de uma suposta "perseguição política". O franco-líbano-brasileiro já deu o seu recado numa entrevista no Líbano, ao sustentar sua inocência. Agora, certamente, vai escrever um livro, virar filme de Hollywood e série da Netflix. Posteriormente, por favor, o Dr. Ghosn deveria se aposentar de uma vez por todas! Não aguento mais ouvir o mesmo discurso! Parafraseando o personagem Baby Sauro do seriado "Família Dinossauro": De novo, de novo!"

  • Edward J. Toledo

    Leitores do Automotive Business: o Carlos Ghosn é uma página virada para a Aliança Renault-Nissan-Mitsubishi. Que tal nos preocuparmos com coisas realmente relevantes a partir de agora?

  • Hélio Vieira de Amorim

    Ao se envolver com corrupção no Japão, o ex-presidente da Nissan-Renault mostrou que está apto a vir para o Brasil e seguir a vida política. Pode ser candidato a presidente, senador, deputado etc. Não se esqueçam que o Brasil não extradita os seus nacionais.

  • Demóstenes Gonçalves

    Em sua nova fase da vida, o Carlos Ghosn deveria se preocupar mais com a sua vinícola no Líbano, pois se sair do citado país, será preso pela Interpol. O brasileiro responde por crime de "tokubetsu hainin" no Japão (ocorre quando membros do alto escalão se aproveitam do patrimônio da empresa em benefício próprio e, com isso, causam prejuízos a ela).

  • Agnes Blanco Rossi

    Onosso Carlos Ghosn parece um ex-participante do Big Brother Brasil. Durante o programa e um pouco tempo depois, o (a) participante do BBB fica famoso (a), aparece em festas e eventos, concede entrevistas etc., mas depois desaparecem, mas fazem de tudo para ficarem na mídia novamente. Parece o caso do ex-chefe da Nissan que vive contando as suas peripécias e teorias da conspiração.

  • Thaianne Habib de Souza

    Por certo, o Carlos Ghosn é mais um brasileiro cuja máscara de herói nacional caiu, assim como muitos nesse país apanhados fazendo o que não devia (levando propinas para beneficiar empreiteiras etc.).

  • Sérgio H. Moura

    Agora todo foragido (ou condenado) da Justiça diz que é vítima de conspiração, de perseguição, de complô, de desrespeito aos Direitos Humanos etc. Só tem santo nós presídios... Carlos Ghosn calado é um poeta!

  • Leila dos Santos Silva

    De antemão, afirmo que as entrevistas do Carlos Ghosn, após a sua covarde fuga do Japão, jamais me convenceram. Quem acredita na sua inocência, certamente, crê em curupira, mula sem cabeça, coelhinho da Páscoa, Papai Noel, ET de Varginha, que o Barrichello foi melhor do que Schumacher, que o Massa foi melhor do que o Alonso, que a seleção do Felipão só tinha craques, que propina é doação de campanha para políticos, que a saúde pública do Brasil está próxima da perfeição (lembram do comentário de certo ex-presidente da República?) etc.

  • Jean Nóbrega

    Tenho 85 anos de idade e sou do tempo em que se costumava dizer que o "homem deve honrar as calças que veste". O Dr. Carlos Ghosn, decerto, ao fugir do Japão, não honrou as calças que veste.

  • Ronny Müller Herculano

    Morei no Japão por dez anos e acredito que o Carlos Ghosn está sendo bastante desrespeitoso com o citado país e o seu povo. Não posso ingressar na mente do Ghosn para saber se está mentindo ou falando a verdade. Mas li matérias em diversos sites que informam que se tratava de um homem ganancioso e que mandava demitir sem dó nem piedade para manter as margens de lucro das montadoras Renault e Nissan (bem como as suas extravagâncias custeadas pelas empresas). Acho a Terra do Sol Nascente e a sua população maravilhosas e rejeito, totalmente, que o ex-presidente da Nissan fique insultando-as. Aliás, a sua fuga do Japão também não me parece uma atitude, digamos, honrosa, para um marido e pai de quatro filhos. Cada país tem as suas próprias leis e se as de lá são muito rigorosas, azar de quem praticou delitos e que assuma as consequências dos seus atos, inclusive enfrentando a pena de morte (se houver).

  • Sônia de Amorim Santana

    Por que o Carlos Ghosn não fugiu para o Brasil? Com as leis frouxas que temos e a tradicional impunidade dos criminosos do colarinho branco, com certeza, o ex-todo-poderoso da Nissan se sentiria tranquilo.

  • Leonardo Freitas Bastos

    Só as crianças para achar que o franco-líbano-brasileiro Ghosn foi vítima de uma trama maléfica da Nissan, da Polícia, do Ministério Público, do Poder Judiciário e do governo do Japão que não queriam a fusão da francesa Renault e da Nissan. Na real, é mais fácil acreditar num fantástico conluio entre o Godzilla, o Pikachu, o Naruto, o Goku, o Seiya de Pégaso, o Oliver Tsubasa, o Kenshin Himura, o Jaspion, o Jiraiya, o Ultraman, o Jiban, o National Kid, o Spectreman, o Metalder, o Sharivan, os Changeman, os Flashman etc. que, movidos de um forte sentimento de proteger a Nissan e o Japão, armaram para derrubar o Carlos Ghosn.

  • Elival Siqueira

    Em entrevista coletiva na capital Beirute, o fugitivo Carlos Ghosn demonstrou que é um ator digno de um Globo de Ouro e de um Oscar, pois, ao que tudo indica, convenceu os jornalistas das suas balelas. Realmente, o brazuca é um "showman"! Como o Líbano não tem uma montadora de automóveis para ele presidir, o Ghosn poderia seguir a carreira artística! Aliás, já notaram a semelhança dele com o icônico humorista Rowan Atkinson, o famoso Mr. Bean? Com certeza, o Dr. Ghosn e o Sr. Atkinson são dois ótimos comediantes!

  • Alessandro Taveira Ataíde

    O escopo fundamental do Ghosn é robustecer a (falsa) narrativa de que ele jamais fez nadinha de errado, ilícito ou corrupto, e de que é vítima de uma caça às bruxas. É um argumento desonesto para quem, verdadeiramente, conhece o caso, pois a Promotoria japonesa juntou farto material probatório nos autos dos processos criminais a que responde o ex-executivo.

  • Jennifer Malheiros

    Como é cediço, o Japão é um país rigoroso com quem desrespeita as leis. O Carlos Ghosn escapou, traiçoeiramente, das autoridades nipônicas, pois sabia que tem culpa no cartório. Simples assim.

  • Gilmar Dupret Linhares

    Ao ler as reportagens sobre os delitos praticados pelo Carlos Ghosn na Terra do Sol Nascente, sempre me lembro do bordão político brasileiro : "Rouba, mas faz". Ele salvou a Nissan da falência, mas... Hoje, o ex-presidente da aliança Renault-Nissan-Mitsubishi está na lista da Interpol de procurados internacionais.

  • Júlio César Galvão

    O Carlos Ghosn traiu quem o acolheu como um gênio e, ainda, ganhou status de herói, a ponto de ter a sua trajetória contada em mangás. O Sr. Ghosn perdeu o respeito e a credibilidade do povo do Japão, além do meu.

  • Sebastião Gomes dos Santos

    Sou professor de uma escola pública municipal e utilizei o Carlos Ghosn como exemplo para os meus alunos. Disse a eles que um brasileiro pode obter êxito no exterior, mas nunca deve sucumbir pela ganância. O ser humano precisa ter caráter, o que faltou, lamentavelmente, ao antigo presidente da Nissan.

  • Fiorella Marcondes Ferrari Peixoto

    Conversava com um professor de uma renomada Faculdade de Direito de São Paulo e ele me confessou que está com a impressão de que os maiores juristas, especialistas em Direito nipônico, estão fora do Japão. No caso, os jornalistas ianques, europeus e brasileiros parecem ter um domínio muito maior do Direito Penal, do Direito Processual Penal, do Direito Tributário e do Direito Empresarial do Japão. Consoante o citado mestre, eles tentam absolver o Carlos Ghosn sem saberem exatamente o que há de provas nos processos criminais a que o ex-executivo reponde no Japão. O professor brasileiro até brinca: "será que algum daqueles jornalistas ocidentais já leu um livro de Direito em japonês?" Pois é, eu penso o mesmo.

  • Paolla Scaranello

    Quem coloca, com a mais inabalável convicção, a mão no fogo por Carlos Ghosn? Ao ler, cuidadosamente, os comentários acima do excelente Automotive Business... É... Acho que eu também não! Beijos!

  • Danilo Mendes

    É bom lembrar que o Carlos Ghosn tem nacionalidades brasileira, libanesa e francesa, porém já afirmou, em entrevistas, que não se sente patriota por nenhum dos três países. Mas quando a coisa ficou feia para o seu lado, não exitou em mandar cartas, através da esposa, para os presidentes da França, do Líbano e do Brasil pedindo ajuda. Irônico, não?

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência