Automotive Business
  
ABLive

Notícias

Ver todas as notícias
Honda City comemora 10 anos no Brasil
Em 2009, quando o City foi lançado no Brasil, suas vendas mundiais já superavam 1,2 milhão de unidades

Indústria | 21/11/2019 | 17h00

Honda City comemora 10 anos no Brasil

Sedã teve mais de 240 mil unidades montadas em Sumaré, onde é feito ao lado de Fit, Civic e HR-V

REDAÇÃO AB

A produção nacional do Honda City chega aos dez anos. O carro é montado na fábrica de Sumaré (SP) ao lado do monovolume Fit (com o qual compartilha plataforma), o sedã Civic e o utilitário esportivo HR-V. A Honda tem outra fábrica de automóveis no Estado de São Paulo, Itirapina, onde o produz o WR-V e também o Fit.

A produção local do City superou as 240 mil unidades nestes dez anos, mas sua participação de mercado vem encolhendo em razão do aumento da concorrência e também da migração da preferência dos consumidores para os SUVs. O melhor ano de vendas do City foi 2010, com 35,1 mil unidades emplacadas. Em 2018 foram apenas 14,9 mil carros, pouco mais que os 14,6 mil carros vendidos em 2009, ano de lançamento. E toda a produção é consumida no Brasil atualmente, o carro não é exportado.

O primeiro City foi lançado em 1981, ainda como hatch. O sedã surgiu somente em 1996, na Tailândia. Usava como base o Civic e recebia motores 1.3 e 1.5. Em 2009, quando chegou ao Brasil, suas vendas mundiais já superavam 1,2 milhão de carros.

O City 2020 é vendido em cinco versões, todas equipadas com motor 1.5 flex de 116 cavalos. Seu porta-malas tem capacidade total para 536 litros (485 l acima da tampa do assoalho, mais 51 l abaixo dessa cobertura). Tem preços entre R$ 62,8 mil e R$ 85,8 mil.



Tags: Honda, City, Fit, Civic, HR-V, WR-V.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência