Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
Demanda global de veículos permanece em baixa

Mercado | 20/09/2019 | 18h57

Demanda global de veículos permanece em baixa

Dados da Acea mostram principais mercados mundiais em desaceleração

REDAÇÃO AB

O balanço semestral da demanda global de veículos feito pela Acea, associação que reúne as fabricantes de veículos na Europa, e divulgado em um relatório na sexta-feira, 20, mostra um quadro apático nos mercados mundiais, com baixas demandas em todas as regiões. O próprio Velho Continente amarga uma queda de 4% do volume total de licenciamentos no primeiro semestre na comparação com mesmo período do ano passado. Fatores como a baixo desempenho da Europa Ocidental, o impasse do Brexit sem acordo iminente e a contínua contração do mercado na Turquia são apontados como os principais motivos pelo declínio na região.

A situação não é das melhores em outras partes do mundo, principalmente na América do Norte e na Ásia. A guerra comercial entre Estados Unidos e China tem influenciado os baixos índices de confiança em ambos, o que respinga nos resultados do varejo. As vendas da América do Norte também recuaram quase 4% na primeira metade do ano, enquanto na Ásia, a queda foi de quase 11%, catapultada pela retração de 14,4% registrada na China – que sozinha representa 26,5% do mercado global de veículos.

Oriente Médio e África amargam juntos volume 22% menores de vendas de automóveis no primeiro semestre.

A América do Sul, com participação de 4,6% do mercado de veículos leves, registrou licenciamentos 6,1% menores na primeira metade do ano. Embora o Brasil seja um ponto fora da curva – os emplacamentos cresceram 12,6% no período – não foi o suficiente para encobrir o desastre da queda das venda na Argentina, puxando o resultado da região para baixo.

O quadro resulta em uma queda total de 8% da demanda global de automóveis no mundo inteiro, que não ultrapassou as 37,2 milhões de unidades. Na primeira metade de 2018, esse volume era de 40,4 milhões. Com isso, a produção global de veículos declinou praticamente na mesma proporção, com queda de 7,3% e 37,7 milhões de automóveis fabricados.





Se por um lado as vendas totais de veículos diminuíram, a análise detalhada do mercado europeu mostra um avanço significativo da participação de modelos com propulsão alternativa, que envolve carros híbridos, híbridos plug-in e os totalmente elétricos movidos a bateria. No primeiro semestre, as vendas desses modelos superaram as 724 mil unidades, representando crescimento de 27,5% no comparativo anual.



A Acea divulga em seu relatório a projeção da IHS Markit para a produção de veículos comerciais de carga em 2019, cuja estimativa aponta para queda em quase todos as regiões, exceto a América do Norte, onde as vendas devem ser ampliadas em 5%, com 4,8 milhões de unidades (inclui picapes grandes) e na América do Sul, cujo mercado deve encerrar o ano com volume praticamente estável e leve crescimento de 1%.





Tags: Vendas globais, veículos, mercado, Acea, Europa, América do Norte, China, Brasil.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência