Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
GM utiliza 20% de energia renovável em operações globais
Fábrica da GM em São Caetano utiliza 280 placas solares no telhado para aquecer a água de 300 chuveiros dos vestiários

Sustentabilidade | 14/08/2019 | 18h36

GM utiliza 20% de energia renovável em operações globais

Processos produtivos no Brasil consomem 11% de fontes sustentáveis; meta é atingir 100% até 2050 em todo o mundo

REDAÇÃO AB

Em relatório de sustentabilidade divulgado recentemente, a General Motors informa que no ano passado 20% da energia consumida em seus processos produtivos no mundo todo vieram de fontes renováveis , em linha com o compromisso autoimposto pela companhia de alcançar 100% até 2050. No Brasil o porcentual alcançado de 11% está atrás da média global atual.

Entre as fontes renováveis utilizadas pela GM no Brasil, a fabricante informa que vem aumentando o uso de energia solar. A fábrica de São Caetano do Sul (SP) conta com sistema solar de aquecimento que ocupa 560 metros quadrados com 280 placas instaladas no telhado do complexo, para fornecer água quente a até 300 chuveiros dos vestiários, o equivalente a abastecer o consumo diário de 900 casas, evitando o consumo de gás natural.

Já a fábrica de motores em Joinville (SC), inaugurada em 2013, foi a primeira da indústria automotiva a contar com sistema de geração de energia solar fotovoltaica, que abastece a área produtiva e escritórios, evitando emissões de 10,5 toneladas de CO2 – o equivalente a energia consumida por 220 casas no Brasil anualmente. A energia solar também é utilizada para aquecer 15 mil litros de água por dia, reduzindo os custos com consumo de gás natural e evitando 17,6 toneladas de emissões de CO2 por ano.

“Um importante passo anterior à adoção de fontes renováveis de energia são as medidas com vistas à eficiência energética e consequente redução do consumo. Esse é um trabalho contínuo dos nossos times e se olharmos os últimos 15 anos nossa redução de consumo de energia por veículo produzido atingiu 57%”, comenta Glaucia Roveri, gerente de energia e utilidades da GM América do Sul.

Para chegar a porcentuais expressivos de redução, muitas ações são realizadas. Um exemplo é a iluminação das áreas no Brasil. Ao modernizar o parque de iluminação das unidades de São Caetano do Sul, Mogi das Cruzes e Gravataí com o uso do LED, a empresa informa que gerou economia de 60% no consumo de energia destinada à iluminação.

A GM recebeu em 2019, pela oitava vez consecutiva, o prêmio Energy Star Partner of the Year Sustained Excellence por suas ações na gestão da energia. O reconhecimento é concedido pela agência de proteção ambiental dos Estados Unidos. Segundo calcula a companhia, o compromisso de reduzir o consumo de energia desde 2010 eliminou 1,5 milhão de toneladas de emissões de carbono, o equivalente ao uso elétrico de 260.000 residências por um ano.

Em 2018, a GM alcançou 17 edifícios com a certificação Energy Star, incluindo dois data centers. No Brasil, das sete unidades, três são certificadas Energy Star.



Tags: General Motors, GM, sustentabilidade, energia renovável, indústria.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência