Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
Exportação de veículos mantém queda próxima a 40%

Indústria | 06/08/2019 | 17h47

Exportação de veículos mantém queda próxima a 40%

Embarques para Colômbia e México ajudam a atenuar o impacto causado pela retração do mercado argentino

MÁRIO CURCIO, AB

Durante o mês de julho a exportação brasileira de veículos somou 42,1 mil unidades, registrando alta de 4,2% sobre junho. De acordo com os fabricantes, o pequeno crescimento reflete o aumento de negócios com Colômbia e México.

No acumulado do ano o País embarcou para diferentes mercados 264,1 mil veículos, registrando queda de 38,4%. Essa retração é causada sobretudo pela recessão do mercado argentino. Os números foram divulgados pela Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea).



- Faça aqui o download dos dados da Anfavea
- Veja outras estatísticas em AB Inteligência



O maior volume exportado até julho foi o de automóveis, 217,8 mil unidades e queda de 36,3% em relação aos mesmos sete meses do ano passado. Os comerciais leves somaram 34,5 mil unidades e queda ainda mais acentuada, de 46,9%. Segundo a Anfavea, essa retração decorre especialmente do menor volume de exportações de picapes pequenas e médias. A queda nos embarques causou a redução de 8,4% na produção de comerciais leves.

No caso dos caminhões, as 7,5 mil unidades exportadas no período resultaram em queda de 54,6%. Exceto pelos semileves (de 3,5 a 6 toneladas de Peso Bruto Total, PBT), que tiveram alta de 6,8%, todos os outros segmentos de caminhões tiveram queda nas exportações. Nestes mesmos sete meses o Brasil exportou 4,3 mil ônibus, volume 17,8% menor que o anotado em iguais meses de 2018.

“Essa queda (nos embarques de ônibus) pode diminuir porque este é um segmento com tradição em exportação, puxado tanto pelas fabricantes de carrocerias como de chassis”, recorda o presidente da Anfavea, Luiz Carlos Moraes.



Gustavo Bonini, vice-presidente da entidade, recorda que a Colômbia é um dos mercados que têm ajudado na recuperação das exportações e o país é um grande comprador dos ônibus brasileiros.

No início de julho a Anfavea revisou para 450 mil unidades o volume total de exportações de veículos, com recuo de 28,5% em relação a 2018. Portanto, a queda acumulada diminuirá mês a mês até o fim do ano.






Tags: Exportação, veículos, Anfavea, Luiz Carlos Moraes, Gustavo Bonini.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência