Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
Déficit na balança de autopeças encolhe quase 40% no semestre

Balanço | 01/08/2019 | 19h15

Déficit na balança de autopeças encolhe quase 40% no semestre

Resultado decorre da queda generalizada nas importações por fabricantes, distribuidores e varejistas

MÁRIO CURCIO, AB

A balança comercial de autopeças registrou no primeiro semestre um déficit de US$ 1,98 bilhão. O valor é 38,7% mais baixo que o anotado no mesmo período do ano passado. A redução do déficit decorre da queda de quase 20% nas importações, que somaram US$ 5,68 bilhões no período. As exportações totalizaram US$ 3,7 bilhões. Também recuaram, mas em menor medida, 4,3%. Os números foram divulgados pelo Sindipeças, entidade que reúne fabricantes do setor.



- Faça aqui o download dos dados do Sindipeças
- Veja outras estatísticas em AB Inteligência



A queda nas importações decorre em boa medida da menor aquisição de componentes isentos de impostos para posterior exportação, neste caso quase sempre para a Argentina. O Sindipeças também informa que houve retração generalizada das compras externas por parte de fabricantes, distribuidores e varejistas de autopeças.

Os Estados Unidos fecharam o semestre como principal destino das autopeças brasileiras, com US$ 795,5 milhões, uma alta de 16,5% sobre iguais meses do ano passado e participação de 21,5%. Os EUA superaram a Argentina, que adquiriu US$ 777,8 milhões em componentes, 32,7% a menos que na primeira metade de 2018. Mas as vendas ao país vizinho mantêm fatia representativa de 21% nos negócios brasileiros com o exterior. O México é o terceiro maior destino, com US$ 471,1 milhões em itens exportados, que representam uma fatia de 12,7%.


No caminho oposto, as importações, a China permanece na liderança com US$ 840,2 milhões em autopeças entregues para o Brasil. Anotou pequena queda de 5,1%, mas mantém participação de quase 15% nas compras brasileiras. A Alemanha conserva o segundo lugar, com US$ 729,6 milhões em vendas ao Brasil. Anotou queda de 12,5%, mas detém fatia de quase 13% das importações brasileiras de componentes.

O Sindipeças ressalta que 17 dos 20 principais países que fornecem autopeças ao Brasil anotaram queda em seus negócios. Somente Paraguai, Indonésia e Holanda venderam mais neste primeiro semestre sobre igual período do ano passado.



Tags: Sindipeças, balança comercial, autopeças, importação, exportação.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência