Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
Híbridos terão fatia de 22% na Volvo este ano no País

Mercado | 14/06/2019 | 19h54

Híbridos terão fatia de 22% na Volvo este ano no País

Montadora aposta no crescimento da demanda pelos bons resultados obtidos até maio

REDAÇÃO AB

Até o fim do ano os carros híbridos responderão por 22% das vendas da Volvo. A aposta da montadora sueca se apoia no aumento da oferta de modelos desse tipo e nos resultados já obtidos no acumulado até maio, em que a marca sueca vendeu 299 híbridos, equivalentes a mais de 10% de todos os carros vendidos pela empresa no Brasil. Na comparação com iguais meses de 2019 os híbridos representaram uma alta de quase 500%.

A demanda crescente pelos Volvo com esse tipo de motorização é puxada pelos utilitários esportivos. O XC60 T8 acumula 215 emplacamentos no período. Maior e mais caro, o XC90 totalizou 72 unidades.

Todos os Volvo híbridos vendidos no Brasil são do tipo plug-in (cuja bateria pode ser recarregada na rede elétrica) e recebem a motorização T8, que desenvolve 407 cavalos de potência máxima ao combinar um motor turbo a gasolina de 320 cv a outro elétrico de 87 cv, que movimenta as rodas traseiras.

A Volvo recorda que a partir deste ano toda a sua linha de novos produtos terá um motor elétrico, pondo fim aos modelos apenas com motor de combustão interna. A sueca também garante que modelos eletrificados (híbridos ou 100% elétricos) representarão 50% das vendas globais até 2025.

Em 2018 a Volvo teve seu melhor ano no Brasil, com 6,8 mil carros emplacados e alta de 96% sobre 2017. Em 2019 a empresa espera crescer mais 17%.



Tags: Volvo, híbridos, híbridos plug-in, XC60, XC90.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência