Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
Concessionárias seguem como instrumento fundamental de venda

Eventos | 28/05/2019 | 19h45

Concessionárias seguem como instrumento fundamental de venda

Para especialistas, meios digitais sozinhos não são suficientes para levar o consumidor às compras

ALEXANDRE AKASHI, PARA AB

Conquistar novos clientes e fidelizá-lo é um desafio que todos os setores da economia têm de enfrentar. No automotivo, as concessionárias seguem como são importantes instrumentos de vendas e desempenham papel fundamental nesse cenário. Como obter sucesso nas lojas de veículos novos foi o tema de debate do painel A construção de redes de distribuição, realizado na segunda-feira, 27, no São Paulo Expo, durante o Automotive Business Experience, ABX19.

Francisco Trivellato, consultor da Trivellato Informações e Estratégias, afirmou que a base do sucesso depende da montadora.

“O negócio é simples: me dá o carro que o consumidor quer e pronto!”, disse Francisco Trivellato.



Bom exemplo é o Jeep Renegade, um sucesso de vendas que, juntamente com outro modelo, o Jeep Compass, tem permitido à marca do Grupo FCA multiplicar o número de concessionárias, que em 2015 era de 45 e hoje quadruplicou, somando quase 200 pontos de vendas, segundo Tânia Silvestri, diretora comercial da FCA responsável pela marca Jeep.

Mas quem não dispõe de um modelo best seller como a Jeep precisa trabalhar muito. A fórmula, segundo Trivellato, é investir na competência. “Hoje, o capital mais escasso é de concessionários com competência”, provocou. Este não é o caso da Jeep. Segundo Tânia, a marca trabalha as ações a quatro mãos, juntamente com a rede. “Juntos, garantimos que a visão dos consumidores esteja conectada com as concessionárias, para oferecer experiências adequadas e plenas”, afirmou.

DIGITALIZAÇÃO E RENTABILIDADE



A presença dos concessionários no meio digital também foi assunto de debate. Polêmico, Trivillato enfatizou que não acredita em mudança no comportamento de compra do consumidor. “Sem marketing, sem ações de vendas, a concessionária quebra, mesmo estando presente no digital”, disse.

Outro tema de debate foi a rentabilidade das redes concessionárias. Na opinião do consultor, é preciso “seguir o dinheiro” que, segundo Trivillato, está na diversificação, como a comercialização de veículos usados, e venda de peças e serviços.



Tags: Concessionária, distribuição, veículos, Trivellato, FCA, Jeep, Automotive Business Experience ABX19, SP Expo.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência