Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Eventos | 28/05/2019 | 18h56

App do Itaú e iCarros facilita financiamento de veículos

Ferramenta ganhou recursos de biometria facial e outras inovações para tornar aprovação de crédito mais ágil

EDILEUZA SOARES, PARA AB

O reconhecimento facial por biometria é uma das novas tecnologias adotadas pelo Itaú e iCarros para financiamento de veículos, com mais rapidez e segurança aos consumidores conectados. A inovação integra o app Credilene 2.0, aplicativo para smartphone apresentado durante o Automotive Business Experience, ABX19, realizado na segunda-feira, 27, no São Paulo Expo.

A biometria faz parte das novidades implementadas pelo portal iCarros e Itaú para facilitar as vendas de veículos, diminuir fraudes, melhorar a experiência do consumidor conectado e a eficiência do setor automotivo.

"A aprovação de crédito mais ágil é essencial para o fechamento da compra", afirmou Ricardo Bonzo, CEO do iCarros.



Ele participou do painel "Como nos preparamos para o novo contexto da mobilidade e transformação digital no setor automotivo?" Bonzo relatou que o iCarros analisou toda a jornada do cliente para entender seu comportamento de compras. O trabalho constatou que a demora no preenchimento da proposta de financiamento de veículos era algo que frustrava o consumidor.

Antes ele tinha de comparecer à concessionária para concluir a documentação. Com a digitalização de processo, o executivo conta que essa etapa foi eliminada, pois entende que o papel da loja agora é de encantar o comprador e não de resolver fases que podem ser concluídas pela internet com segurança.

"Ao compreender a jornada do cliente, percebemos que era importante diminuir a burocracia da aprovação de crédito para o dealer", complementa Paulo André Domingos, superintendente de produtos, planejamento e digital do Itaú Unibanco.



De acordo com ele, o aplicativo de crédito automotivo passou por renovação e agora funciona integrado com as concessionárias. A nova plataforma está baseada no conceito omnichannel, que interliga os diferentes canais da cadeia automotiva, sejam on-line ou off-line, com o objetivo de estreitar a relação com o cliente e melhorar sua experiência com as marcas.

O aplicativo Crediline 2.0 ganhou também um assistente digital, ou seja, um atendente virtual com inteligência artificial para ajudar os clientes no preenchimento da proposta de crédito para compra de carros. Para o CEO do iCarros, essa tecnologia facilita o trabalho das concessionárias, pois funciona 24 horas aos sete dias da semana. Ele esclarece que a ferramenta não tem o objetivo de substituir o vendedor humano, que continuará com o papel de oferecer atendimento personalizado ao cliente nas lojas físicas.

Com acompanhamento de perto da jornada do consumidor, o iCarros aumentou de 60 mil para 1,2 milhão o número de capturas mensais de clientes interessados na compra de veículos, de acordo com dados apresentados por Bonzo. Esses números, segundo ele, demonstram a importância de investimentos em transformação digital para melhorar a experiência do cliente conectado.

O CEO do iCarros observa que muitos compradores querem ir até a concessionária para ver e sentir o cheiro do carro novo na hora de pegar as chaves. Já a nova geração se comporta de forma diferente e poderá preferir fazer todo o processo de compra on-line pelo celular, com opção de receber seu carro novo em casa.

As mudanças do perfil do consumidor, segundo Bonzo, sinalizam que o setor automotivo precisa se preparar para as novas tendências com a implementação de tecnologias que facilitem a vida do consumidor da era digital.



Tags: biometria, financiamento de carros, Itaú Unibanco, iCarros, transformação digital, Ricardo Bonzo, .

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência