Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
Vendas mundiais do Grupo VW caem 3,7% no quadrimestre
Resultados negativos do Grupo Volkswagen em abril acentuaram a queda no quadrimestre

Balanço | 17/05/2019 | 15h45

Vendas mundiais do Grupo VW caem 3,7% no quadrimestre

Retração se acentua mês a mês, puxada pela redução dos negócios dentro da China

REDAÇÃO AB

As vendas mundiais do Grupo VW no acumulado de janeiro a abril somaram 3,47 milhões de unidades, resultando em queda de 3,7% na comparação com os mesmos meses do ano passado. Essa retração se acentua mês a mês. No bimestre era de 1,8% e passou a 2,8% no trimestre. Os resultados negativos continuam sendo puxados pela China, onde a entrega de 1,25 milhão de veículos nos primeiros quatro meses de 2019 aponta recuo de mais de 7% ante o primeiro quadrimestre do ano passado. A retração do mercado chinês e sobretaxação de produtos levam à queda nas vendas do país.

“O Grupo Volkswagen não estava imune a essa tendência. Nos próximos meses faremos lançamentos importantes e temos um olhar otimista para o segundo semestre”, afirma o líder de vendas do Grupo VW, Christian Dahlheim.



As vendas na América do Norte também puxam os resultados para baixo. As 293,3 mil unidades no quadrimestre anotaram queda de 2,5%. A retração local decorre especialmente da economia mexicana, mas tanto Estados Unidos como Canadá têm peso no resultado negativo.

A América do Sul crescia até o primeiro trimestre, mas passou a exibir queda no quadrimestre, com 180 mil unidades vendidas, 0,3% a menos que em igual período do ano passado. Isso decorre de uma queda de 46,2% das vendas do Grupo VW para o mercado argentino. O Brasil sozinho absorveu 131,2 mil veículos e anotou alta de 21,4%, mas já não consegue mais sustentar sozinho o crescimento da região.

O mercado europeu anda de lado desde o começo do ano. As entregas no acumulado até abril repetiram a venda de 1,54 milhão de unidades anotada em iguais meses do ano passado. As quedas na Alemanha e Leste Europeu são compensadas por ligeira alta nos países ocidentais. O crescimento de 5,2% no mercado russo vem de lançamentos e da melhora da economia local.



RESULTADOS POR MARCA


No acumulado até abril a venda de automóveis Volkswagen somou 1,94 milhão de unidades e queda de quase 5%. A retração da Audi beirou os 6%, com 587,6 mil automóveis no acumulado do ano. Ambas têm grande dependência do mercado chinês e refletem a redução das entregas naquele país.

A queda também se acentuou nas vendas da Skoda em razão da menor demanda no Leste Europeu. Os 403,5 mil veículos entregues pela montadora tcheca resultaram em retração de quase 5% no quadrimestre. As divisões de veículos comerciais e pesados terminaram o quadrimestre no positivo, com altas entre 5,5% e 7,6%.

Veja abaixo os resultados por região e por marca:




Tags: Vendas, Grupo VW, Christian Dahlheim, mercado chinês, Volkswagen, Audi, Skoda, veículos comerciais.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência